Makita produzirá novas ferramentas na fábrica de PG

Ponta Grossa

06 de agosto de 2020 19:50

Fernando Rogala


Relacionadas

Hospital Municipal de PG recebe R$ 197 mil em equipamentos

Com 124 casos de covid-19, PG volta a bater recorde

PRF flagra cigarro paraguaio em caminhão de mudança

Motorista sem CNH e bêbado derruba muro em acidente
Trio invade residência em PG e uma pessoa é presa
PM acaba com festa com mais de 120 pessoas em PG
Táxi bate contra poste e motorista foge do local
Grupo produz ferramentas elétricas, a bateria e a combustão, para o Brasil e exportação Foto: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Investimento na planta fabril na cidade será para a fabricação de novos produtos e incorporação de novas tecnologias


A Makita, segunda maior fabricante de ferramentas elétricas do mundo, vai ampliar os investimentos em Ponta Grossa. A informação foi revelada na manhã desta quinta-feira (6), através de redes sociais, pelo prefeito Marcelo Rangel. A empresa está instalada às margens da rodovia BR-376, no Distrito Industrial de Ponta Grossa, onde inaugurou sua fábrica há 10 anos, em junho de 2010, fabricando e montando uma gama completa de ferramentas elétricas, tanto para o mercado nacional, quanto para exportação. 

Segundo Rangel revelou na postagem, na próxima quarta-feira (12), ele e executivos da “gigante Makita irão anunciar novo projeto de investimentos e expansão para produção de novos equipamentos na sua unidade Ponta Grossa”. Ao Jornal da Manhã e portal aRede, o prefeito destacou que será um grande investimento, e que o município trabalha, junto à empresa, há um certo tempo, para fazer esse novo contrato e gerar mais empregos. Segundo ele, o aporte será para a empresa expandir seu portfólio, e incorporar novas tecnologias à planta. “Eles vão produzir aqui várias ferramentas novas, fermentas extremamente modernas, diferentes que vão fabricar. Estou feliz, porque é mais investimento nesse momento de pandemia”. Mais informações, como se haverá uma expansão física, ou o valor do investimento, não foram reveladas pelo chefe do executivo municipal.

A empresa japonesa, fundada em 1915 por Mosaburo Makita, chegou ao Brasil em 1981. Sua fábrica ficava em São Paulo, mas transferiu suas operações para o Paraná há pouco mais de dez anos, quando instalou sua fábrica em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. O grupo produz ferramentas elétricas, a bateria e a combustão, que atendem diversas áreas, como construção civil, indústria automotiva, marcenarias, marmorarias, jardinagem, agricultura, engenharia e fábricas em geral. Além disso, a empresa conta com uma linha exclusiva para uso profissional.

Além da fábrica em Ponta Grossa, a Makita possui um escritório comercial e centro de distribuição em São Bernardo do Campo (SP), mais 8 filiais para atendimento personalizado aos nossos clientes e uma ampla rede autorizada com mais de 5 mil revendas e cerca de 950 assistências técnicas distribuídas em todo território nacional. Fora o Brasil e o Japão, a empresa possui fábricas na China, Estados Unidos, Reino Unido, Romênia e Alemanha, empregando mais de 10 mil pessoas. 

A reportagem do Jornal da Manhã e Portal aRede entrou em contato com a empresa, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.


Empresa ressalta parceria com o Governo do Estado

Há pouco mais de dois anos, em abril de 2018, representantes da Makita reuniram-se com a então governadora do Paraná, Cida Borghetti. Na oportunidade, o CEO da companhia, Teruaki Okabayashi, e o diretor financeiro, Claudio Azevedo, agradeceram ao Governo do Estado pelos incentivos fiscais. “Viemos agradecer esse benefício fiscal, que teve um impacto direto na empresa. Conseguimos fazer mais investimentos e importações com melhores preços”, disse Azevedo, reforçando que sempre teve uma parceria estreita com o governo.

PUBLICIDADE

Recomendados