Alunos gravam vídeos para combater a dengue

Vamos Ler

11 de agosto de 2020 12:50

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

‘Buffet de frutas’ incentiva aprendizado do espanhol

Câmara de Vereadores é tema de aula e alunos fazem sugestões

Atividade de 5º ano transforma alunos em jornalistas

Quarto ano une espanhol e ciências em experimento
Aluno de Tibagi recebe dispositivo portátil de visão artificial
‘Tecnologias do dia a dia’ é tema de aula em 5º ano
Turma cria jornal com notícias de Jaguariaíva
PUBLICIDADE

Ação foi realizada no 1º ano da Escola São Bento, em Tibagi, através das aulas remotas e contou com participação de profissional da saúde

A pandemia do novo coronavírus trouxe a importância de combate à doença em escala global. Contudo, problemas locais continuam tendo ampla relevância para os estudantes, principalmente elucidando ações de conscientização. Foi isso que aconteceu em Tibagi: o primeiro ano da Escola Municipal São Bento, sob coordenação da professora Gislaine Kratsch Pena, desenvolveu atividades relacionadas a dengue, além de combate ao mosquito Aedes aegypti, principal vetor da doença.

Com as aulas remotas, a docente destaca quais ações foram tomadas em relação ao tema. “Diante de vários casos de dengue em nosso município, faz-se necessário esse trabalho com as crianças e famílias, a fim de eliminar ambiente favoráveis para o mosquito transmissor da doença”, aponta Gislaine sobre o início dos trabalhos.

Dessa forma, a turma pôde desenvolver uma gama de trabalhos e atividades acerca da temática. Para elucidar a questão, o primeiro ano contou com um vídeo gravado pela enfermeira do Posto de Saúde da comunidade de São Bento, Paula Fernanda do Valle Gomes, que falou sobre os cuidados necessários em relação a dengue.

“Enviei aos alunos uma apresentação, em forma de plaquinhas, da história ‘A casa bagunçada’, onde a moradora da casa bagunçada não se preocupa com a limpeza do seu quintal, o que contrai o mosquito da dengue. Este pica a moradora que fica muito doente e só assim compreende a necessidade de eliminar água parada”, complementa a professora.

Em conclusão, a educadora comenta o processo levado a sua turma, principalmente pelo importante assunto que mesmo durante a pandemia da Covid-19, ainda é necessária, principalmente no Paraná, um dos estados mais afetados pela dengue em todo o Brasil. “Os alunos realizaram atividades sobre o assunto como desenhos e vídeos. Eles agiram como fiscais em casa, realizando buscas de água parada a fim de eliminá-las e manter o mosquito da dengue bem longe das suas casas”, conclui Gislaine.

Confira a produção na íntegra no blog escolar da Escola São Bento. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados