PUBLICIDADE

Vereadores repudiam atos antidemocráticos em PG

Os parlamentares Dr. Erick (PSDB) e Josi do Coletivo (Psol) utilizaram a tribuna da Câmara Municipal para criticar as manifestações. O vereador Celso Cieslak (PRTB) também se manifestou na ocasião

Erick pediu um posicionamento da Prefeitura Municipal sobre os atos no centro da cidade.
Erick pediu um posicionamento da Prefeitura Municipal sobre os atos no centro da cidade. -

Marcus Benedetti

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Parlamentares da Câmara Municipal de Ponta Grossa utilizaram a tribuna, durante a Sessão Ordinária desta segunda (7), para defender o processo eleitoral brasileiro e repudiar atos e manifestações antidemocráticas.

A primeira parlamentar a levantar a questão foi Josi Kieras, do Mandato Coletivo do Psol. Segundo ela, o momento pede paz e tranquilidade para que o presidente eleito possa exercer seu governo. “Da mesma forma que o atual presidente teve a oportunidade de ter um processo de transição de forma tranquila, sem contestação, é necessário que o próximo governo, já reconhecido pelos principais líderes mundiais, também tenha a mesma oportunidade. O momento agora é de paz e de reconstrução do país”, afirmou. 

PROCESSO ELEITORAL

Na mesma ocasião, Josi Kieras elogiou o processo democracático que foi exercido nas urnas. “Foi uma eleição totalmente justa, legítima e transparente, apesar de todo uso indevido da máquina pública pelo atual presidente e da violência política nunca vista no Brasil desde a redemocratização. O resultado foi claro e retumbante, o amor venceu o ódio”, disse. 

A fala foi reforçada por Dr. Erick (PSDB), que também utilizou a tribuna para parabenizar o Tribunal Superior Eleitoral e a democracia do país. “Somos exemplo mundial na apuração e na contagem de votos. Na última semana, tivemos o sucesso carimbado de que temos uma democracia segura, eficaz e auditável. A mesma urna que nos elegeu, também elegeu o presidente Lula, destacou.

COBRANÇA À PREFEITURA

De acordo com Dr. Erick, apesar da segurança do sistema eleitoral, as manifestações antidemocráticas preocupam pelo número de ‘fake news’ que são disseminadas neste momento. Segundo o vereador, ele faria uma cobrança formal à Prefeitura Municipal sobre a situação de manifestantes que ocupam a Praça Marechal Floriano Peixoto, em frente à Catedral Sant’ana. 

“Vou pedir ainda hoje um posicionamento da prefeitura sobre o que está acontecendo, (para saber) se está liberado acampar nas praças, levar banheiros químicos, enfim. Porque se for assim, posso até doar tendas aos moradores de rua que ficam sofrendo com o frio, com a chuva, enfim. E não venham dizer que manifestação golpista é digna. Liberdade de opinião, de expressão, isso todo mundo pode, claro. Agora, colocar em xeque a democracia, o sistema eleitoral, isso é muito perigoso”, finalizou o vereador. 

A fala foi reforçada ainda por Celso Cieslak (PRTB), que relembrou a restrição feita a apoiadores de Lula, impedidos de comemorar a vitória do petista no dia da eleição.

POSICIONAMENTOS

OAB-PG emite nota

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) - Subseção Ponta Grossa, emitiu uma nota também repudiando os atos antidemocráticos que vêm acontecendo no Brasil. “Atitudes antidemocráticas são indefensáveis”, diz um trecho do documento.

Pároco pede 'bom senso'

O padre Antônio Ivan de Campos, pároco da Catedral, Sant'Ana afirmou que a manifestação é um direito constitucional. No entanto o pároco pediu bom senso para que os atos não sejam conflitantes com os momentos celebrativos da Igreja.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE