Como o inglês pode te destacar no mercado de trabalho

Ponta Grossa

04 de julho de 2020 11:49

Da Redação


Relacionadas

Comércio de PG tem menor queda de vendas do PR

Zampieri questiona sobre contrato de terceirização da UPA

Começa hoje o Congresso Internacional de Direito Processual

Vinicius encaminha homenagem à gestão de parque
PG registra novo óbito por Covid e total chega em 15
Cescage terá debates importantes no Ciclo da Ciência
Sandro notifica Ecovia sobre tragédia na BR-277
PUBLICIDADE

Professores da KNN Idiomas explicam a importância de dominar o idioma para se destacar no mercado de trabalho

Não é exagero quando especialistas em gestão de carreiras dizem que o inglês hoje é uma necessidade nos currículos de qualquer candidato que almeje uma grande oportunidade de trabalho. Ainda mais quando se leva em conta que apenas 5,6% da população brasileira é fluente no idioma – o equivalente a 10,4 milhões de pessoas dentro dos mais de 208 milhões de habitantes do país.

Diante deste cenário, quem busca se destacar no mercado de trabalho precisa correr atrás de cursos e oportunidades para dominar a língua inglesa e garantir um lugar especial nas pilhas de currículos nas mesas dos Recursos Humanos. O professor Everson Leskiu, da KNN Idiomas Ponta Grossa, lembra que o momento atual é o ideal para começar a investir na própria carreira. “Nessa época de pandemia, que está todo mundo isolado, é a hora de investir em você, de gastar um pouco desse tempo que você tem em casa e está alheio às atividades que está acostumado para tentar sair na frente nesse sentido”, argumenta.

Para exemplificar a importância desse investimento, Leskiu lembra que uma empresa ponta-grossense ficou sete meses com uma vaga em aberto porque uma das exigências para o cargo era a fluência no inglês. “Numa situação que a gente vê de tanto desemprego, imagine uma vaga ficar aberta sete meses porque não havia alguém qualificado com a língua, é muito tempo”.

Dentro da KNN Idiomas, por exemplo, o objetivo é focar na conversação e, assim, desenvolver no aluno também as habilidades de ler e escrever em inglês. “Dentro da aula a gente tem alguns momentos em que trabalha mais o vocabulário, a pronúncia, leitura, e aos poucos vai desenvolvendo cada habilidade do aluno”, explica o professor Dieizo Fabrício, também da escola de Ponta Grossa, que vê no idioma uma “paixão”. “Antigamente, o inglês seria um diferencial, mas hoje em dia ele é praticamente um item básico no teu currículo”, acresenta.

Ainda dentro da metodologia de ensino, os professores estão à disposição para atender alunos com necessidades específicas dentro de cada profissão, com auxílio em leituras de manuais ou de termos específicos para cada área. “Por exemplo, uma aluna que trabalha no RH de uma empresa pediu ajuda e nós fizemos entrevistas em inglês, ou trazem e-mails que receberam e pedem ajuda para ler e responder”, relembra Leskiu.

No vídeo acima, você confere o bate-papo completo que os dois professores tiveram com o jornalista Gabriel Sartini no estúdio do portal aRede para falar sobre o tema.

PUBLICIDADE

Recomendados