Professor salva cachorro do ataque de cães Pitbull

Ponta Grossa

05 de junho de 2020 10:19

Da Redação


Relacionadas

Polícia prende homem após assalto na Carlos Cavalcanti

Polícia Militar prende trio com drogas na BR-376

Com ajuda de repórter, tucano é resgatado na Vila Marina

Homem é preso após aplicar marteladas na cabeça do vizinho
Com depressão, mulher coloca fogo na própria casa
Fiscalização flagra quatro locais abertos em PG
PG ganha destaque mundial por ações de proteção animal
PUBLICIDADE

Professor Marcos Pileggi salvou seu amigo cão Rodolfo do ataque de dois Pitbulls; ação foi flagrada em vídeo

O passeio diário do professor universitário Marcos Pileggi com Rodolfo, seu cão de estimação e amigo de todas as horas, não é mais o mesmo desde que o hábito tomou ares dramáticos devido ao ataque de dois pitbulls. Os cães possuem dono, mas estavam soltos pelas ruas da região dos condomínios da Avenida Anita Garibaldi, no Bairro Órfãs, em Ponta Grossa.

A cena foi flagrada pela câmera de segurança de um dos condomínios. A imagem mostra o momento em que Rodolfo, o cão de pelo preto, é atacado por um dos pitbulls brancos. O cachorro alcança e cerca Rodolfo, que tenta se esquivar da investida. Mas, em seguida, o Pitbull, posteriormente identificado como Pandora, crava os dentes no pescoço de Rodolfo. Segundos depois, Marcos surge no vídeo em defesa de seu animal de estimação, atingindo o Pitbull com um chute e livrando Rodolfo, que foge.

Outro Pitbull, também branco, se aproxima de Marcos, que tenta ir atrás de seu cachorro ao mesmo tempo em que tenta evitar um novo ataque do segundo Pitbull.

“Para a sorte do Rodolfo, o cachorro mordeu na guia e não pegou diretamente em seu pescoço. O ataque começou muito antes dali e corremos bastante para escapar dos dois Pitbulls, mas não teve jeito. Eu fiquei desesperado, mas felizmente consegui libertar o meu cão antes que o outro Pitbull o atacasse. Eu temi pelo pior”, conta Marcos.

O fato aconteceu no dia 19 de maio, próximo das 17 horas, na Avenida Anita Garibaldi, no trajeto diário de Marcos Pileggi com seu animal de estimação. O cão estava na guia, como sempre, quando os dois cachorros, grandes e soltos, circulavam livremente e os atacaram.

“Tentei voltar para minha casa, mas não deu tempo, eles vieram direto para mim e começaram a atacar meu cachorro. Percebi que eram dois Pitbulls. Eu puxei a guia e tentei me livrar dos cachorros dando meu corpo contra os deles, e tentei ir para o meio da avenida na esperança de que alguém me ajudasse. Nenhuma ajuda, e olha que a avenida estava movimentada. A guia do meu cachorro escapou, e o Rodolfo saiu correndo, com um dos Pitbulls em sua perseguição. Apesar de cansado pelo primeiro round da luta, corri atrás, com o outro cachorro vindo também. O Pitbull que estava no encalço do Rodolfo conseguiu alcançá-lo, e começou a atacar violentamente seu pescoço. Me aproximei e consegui dar um chute no Pitbull, que fugiu”, relata Marcos.

O momento do salvamento de Rodolfo pelo seu dono foi filmado pela câmera de segurança do condomínio Green Park, que gentilmente cedeu a imagem a Marcos. O restante da ação fugiu do olhar da câmera. Um pouco adiante, Marcos foi seguido pelo segundo Pitbull, mas evitou correr para não estimular novo ataque. Quando conseguiu livrar-se dele, foi em busca de seu cachorro, que fugira.

“Corri para recuperar o meu cachorro, preocupado que ele pudesse ser atropelado ou perdido. Ele estava muito na frente, dobrou uma esquina, e outra. No meio do quarteirão, uma moça estava estacionando o carro, o Rodolfo bateu em sua porta com as patas, pedindo para entrar. A moça abriu a porta, e o Rodolfo pulou em seu colo, abraçando-a. Consegui alcançá-lo. Coloquei a guia, e voltei temendo para que minha esposa, que estava com uma outra cachorra nossa, a Aurora, não encontrasse com os Pitbulls. Na verdade, ela se escondeu, pois as pessoas avisaram que os cães estavam soltos e atacando um cachorro, que era o Rodolfo. Conseguimos voltar para a casa em segurança”, narra Marcos.

O cão Rodolfo ficou em observação em uma clínica veterinária. “Está tudo bem com ele. Só que não passeamos mais na rua. São poucas pessoas que abrem as portas para nos salvar hoje em dia”, lamenta Marcos.

Preocupado com os cães agressivos soltos, Marcos registrou Boletim de Ocorrência sobre o assunto e buscou informações sobre os donos dos animais. “Aparentemente eles possuem sim dono, e há clara negligência para eles estarem soltos pelas ruas. Após o fato, recebemos informações de que eles permanecem pelas ruas”, conta o amigo de Rodolfo.

Temeu o pior

No momento do ataque, o professor Marcos Pileggi temeu pelo pior para o seu amigo Rodolfo, um ‘street dog’ de quatro anos e que foi adotado em um momento difícil da vida de Marcos. “Ele é um grande amigo meu, que salvou a minha vida quando eu tive uma depressão. Estava muito mal, pensando em fazer uma bobagem”, conta. O animal foi um presente de seu filho. “Ele era muito brincalhão e dependente. Ele era recém-nascido de uma família de cães abandonados no mato e, quando veio para casa, de repente eu me senti importante. Ele é mimado e pacífico, não sabe lutar, como se pode ver no vídeo. Meu filho o encontrou por uma publicação na internet e quando veio para minha vida, tudo mudou”, relembra. “Eu estava triste e cheio de problemas. Quando o Rodolfo chegou, as coisas mudaram”, conta Marcos.

O objetivo dele agora é impedir que os cães continuem soltos. “Isso não pode acontecer, é uma negligência absurda”, afirma o professor.

PUBLICIDADE

Recomendados