Gráfico ilustra abertura escalonada do comércio em PG

Ponta Grossa

05 de abril de 2020 08:57

Da Redação


Relacionadas

Educação de PG entrega 300 toneladas de alimentos

“Ponta-grossenses estão dando lição para o mundo”, diz Rangel

Diocese normatiza volta das missas presenciais em PG

Homem é morto com quatro tiros na Vila Santo Antônio
Polícia prende homem que abusava da enteada
Carro capota após batida em cruzamento na Nova Rússia
Vinicius lamenta decisão da Câmara sobre organizações sociais
PUBLICIDADE

Lojas do comércio de Ponta Grossa serão reabertas a partir desta segunda-feira (6) de forma escalonada

A Prefeitura de Ponta Grossa divulgou, neste sábado (4), um gráfico que ilustra, de uma forma de mais fácil ao entendimento com o impacto visual, como funcionará a abertura dos estabelecimentos comerciais a partir desta segunda-feira (6) no município. Ele reúne os detalhes do decreto número 17.207, publicado no Diário Oficial do Município da última sexta-feira (3). 

De acordo com o decreto, a abertura do comércio será gradativa e escalonada, sendo que a maior parte dos setores poderão abrir apenas duas vezes por semana, como lojas de móveis e eletrodomésticos (apenas segunda e quintas) e lojas de calçados e confecções (apenas terças e sextas). Além de buscar evitar a aglomeração em estabelecimentos, a medida também tem o objetivo que não haja o acúmulo de pessoas no transporte coletivo. As medidas foram adotadas para o enfrentamento ao coronavírus.

Os serviços tidos como essenciais (como supermercados, postos de combustíveis, entre outros) não estão incluídos na lista da alternância, e continuam podendo abrir normalmente.

 

Abertura pode ser revista se houve aglomerações

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) foi explícito ao falar sobre o plano de retorno das atividades comerciais em Ponta Grossa. Após anunciar uma série de medidas na sexta-feira (3), o gestor foi categórico ao destacar que agirá caso a fiscalização descubra casos de aglomeração. “Se houver multidão nas ruas ou aglomeração no comércio, vamos fechar tudo de novo”, avisou.

De acordo com o prefeito, caso existam multidões nas ruas, seja no comércio popular ou no comércio “da elite”, o lockdown [tudo fechado] vai voltar. “Contamos com a conscientização das pessoas sobre isso, as pessoas tem que entender que não estamos de férias e nem brincando. A coisa é muito séria”, afirmou Rangel.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização