Valtão pede urgência em cobrança proporcional do EstaR

Ponta Grossa

13 de fevereiro de 2020 16:51

Afonso Verner


Relacionadas

Cai em 12,9% a emissão de seguro-desemprego em PG

Rafael Freitas destaca benefícios da fisioterapia

Indústria deverá puxar a retomada da economia de PG

‘Cultura’ propõe uso compartilhado da Estação Paraná
Aliel tenta evitar fechamento do Colégio Sesi em PG
Rudolf quer retomada de ‘calçamento’ nos bairros de PG
PG ultrapassa dois mil casos positivos da covid-19
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Vereador protocolou projeto em regime de urgência no Poder Legislativo. Medida altera modo de cobrança do EstaR

O vereador Walter José de Souza, o Valtão (Progressista), protocolou o projeto de lei 04/2020 em regime de urgência na Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG).  Em suma, o projeto propõe que o motorista que usa o EstaR Digital possa debitar da sua conta apenas os minutos (ou horas) condizentes com o período em que o carro ocupou a vaga, além de também propor o retorno dos ‘bloquinhos’ de papel. 

“Até o dia 4 de março o projeto deve ser votado pela Câmara Municipal. Trata-se de uma Lei que institui o retorno dos bloquinhos do Estar e para o caso da utilização do aplicativo, que seja cobrado apenas o valor do estacionamento utilizado, sem oferecimento de tempo pré-definido”, disse Valtão nas redes sociais. O vereador destacou que a medida torna o sistema novamente justo e inclusivo. 

Na prática, caso o projeto seja aprovado e se torne lei, o motorista que utiliza o Estacionamento Regulamentado (EstaR) poderá passar a pagar apenas pelo tempo efetivamente utilizado. Em suma, o vereador propõe que o motorista que usa o EstaR Digital possa debitar da sua conta apenas os minutos (ou horas) condizentes com o período em que o carro ocupou a vaga. “No sistema digital, fica muito fácil de fazer isso. Se o motorista colocou meia hora no aplicativo, mas usou apenas 15 minutos, ele pode interromper o estacionamento no EstaR Digital e economizar os outros 15 minutos”, disse Valtão. 

No mesmo projeto de lei, Valtão também determina a volta dos chamados ‘bloquinhos’ do EstaR - uma ação na Justiça, movida pelo vereador Jorge da Farmácia (PDT), cobra o retorno dos bloquinhos, mas ainda aguarda uma decisão do Poder Judiciário. No caso do retorno nos blocos, a cobrança seria feita por períodos pré-estabelecidos, como os talões de meia ou uma hora, por exemplo.

“O que quero é incluir todo o cidadão no sistema e trazer justiça ao funcionamento do EstaR”, disse. Valtão lembra que nem todos os munícipes têm acesso a celulares ou a aparelhos que comportem o uso do aplicativo, por isso, sugere a volta legal dos ‘bloquinhos’. “O fato de possibilitar estacionar somente pela plataforma digital segrega muitos cidadãos”, disse. “Este fato afasta o direito fundamental de liberdade de ir e vir,além de ferir a igualdade e isonomia constitucionalmente instituídas”, critica o vereador.

PUBLICIDADE

Recomendados