Empresário paranaense cria bicicleta ecológica

Cotidiano

17 de fevereiro de 2020 21:30

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Polícia Civil do Paraná abre 400 vagas em concurso

Receita regulariza CPFs com pendências

Mega acumula e deve pagar R$ 13 milhões no próximo sorteio

RodoNorte distribui TAGs com isenção da mensalidade
CPF pode ser obtido nas agências dos Correios
MP regulamenta reembolso de eventos culturais e de turismo
Maioria dos casos de covid-19 têm entre 31 e 40 anos no PR
Feita de madeira de reflorestamento e sem pedais, além de sustentável, o brinquedo ajuda crianças até quatro anos a melhorar o equilíbrio enquanto se divertem. Foto: AEN
PUBLICIDADE

Feita de madeira de reflorestamento e sem pedais, além de sustentável, o brinquedo ajuda crianças até quatro anos a melhorar o equilíbrio enquanto se divertem.

Com o apoio do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) um empresário da Grande Curitiba validou a resistência de uma bicicleta ecológica infantil criada por ele. Feita de madeira de reflorestamento e sem pedais, além de sustentável, o brinquedo ajuda crianças até quatro anos a melhorar o equilíbrio enquanto se divertem.

Há cerca de um ano, o empresário Marcos Laurito, de Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba, idealizou a bicicleta de madeira para presentear sua filha, hoje com dois anos de idade.

Segundo o empresário, o objetivo era criar um brinquedo que ajudasse no equilíbrio da menina, de maneira segura. Inspirado em modelos semelhantes comuns na Europa e que já se espalham pelo Brasil, o empresário começou a montar o seu protótipo.

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, afirma que o instituto conta com diversos serviços de apoio para empreendedores que precisam desenvolver, testar ou aperfeiçoar ideias inovadoras antes de colocá-las no mercado. “O Tecpar é parceiro dos empresários paranaenses. Com a competência e experiência tecnológica de seus laboratórios e unidades de certificação, incubadora e agência de inovação, o instituto contribui com o Estado na melhoria do ambiente de negócios e na geração de empregos especializados”, diz.


INSPIRAÇÃO

A ideia de Laurito deu tão certo, que em pouco tempo amigos e conhecidos começaram a encomendar as bicicletas para seus filhos. Foi então que o inventor decidiu fabricar as bicicletas de forma comercial, para oferecer ao público externo.

Para reforçar a segurança dos pequenos usuários, Laurito procurou o Centro de Tecnologia de Materiais do Tecpar. Ele queria saber o quanto o material aguentava de compressão e se surpreendeu ao receber os resultados: a bicicleta suportou uma resistência à compressão de aproximadamente 660kg.

Com a resistência do produto validada, ele fez a primeira apresentação para o público externo, em uma feira especializada em bicicletas, em outubro. De uma só vez, ele vendeu 10 peças e desde então as vendas são sucessivas. “A marca do Tecpar associada ao meu produto traz mais credibilidade e segurança para meus clientes. Assim, eles têm a confiança que as bicicletas passaram por testes e foram aprovadas”, afirma.

Tendo como matéria-prima madeira de reflorestamento, a bicicleta é fabricada por meio de um processo totalmente artesanal. Além de contribuir com o meio ambiente, é mais leve e mais durável do que as convencionais. “Sem ter os pedais para aprender a andar de bicicleta, a criança se concentra no equilíbrio, habilidade que com as rodinhas, pedal e corrente é a última a ser aprendida”, diz o empresário.


SERVIÇO 

O ensaio mecânico de resistência à compressão é apenas um dos diversos tipos de ensaios do Centro de Tecnologia de Materiais do Tecpar, que também realiza ensaios químicos e avaliação de conformidade e especificações técnicas.

Segundo o gerente da unidade, Marco Antonio Netzel, o centro oferece soluções para o desenvolvimento tecnológico, pesquisa e inovação e ensaios, utilizando equipamentos de última geração. “Só em 2019 cerca de 25 mil ensaios tecnológicos foram feitos nos laboratórios do centro. Os dados gerados nestas medições agregam valor aos produtos finais, desenvolvem novos produtos e otimizam processos”, conta Netzel.

Segundo o gerente, os clientes atendidos são de setores diversos, como madeira, mobiliário, têxtil, odonto-médico-hospitalares, papel, celulose e ensaios físico-químicos, metal mecânica, energias, entre outros. Os laboratórios têm reconhecimento nacional de suas competências com ensaios acreditados pela Coordenação Geral de Acreditação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização