Ministro confirma caso suspeito de coronavírus em MG

Cotidiano

28 de janeiro de 2020 13:54

Da Redação


Relacionadas

Laboratório desenvolve teste nacional para covid-19

Consumidores de baixa renda estão isentos de pagar a luz

Em pronunciamento, Bolsonaro defende o uso da cloroquina

Campanha reforça a turistas que não cancelem viagens
Paciente com suspeita de Covid-19 agride equipe médica
Senado recorre de decisão que bloqueia fundo eleitoral
Moradores de favelas relatam desabastecimento e medo
Mais de sete mil rumores de brasileiros infetados foram analisados. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

A paciente foi submetida a exames, está isolada e passa bem

O Ministério da Saúde informou hoje que já analisou mais de 7.000 rumores de brasileiros infectados pelo coronavírus, 127 precisaram de verificação, mas apenas um caso está sob suspeita atualmente: uma brasileira que visitou a China e voltou para Minas Gerais está isolada e passa bem.

"Nós analisamos 7.020 rumores, 127 exigiram a verificação", afirmou o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, em entrevista coletiva na manhã de hoje. Ele confirmou que a brasileira viajou para Wuhan (cidade chinesa epicentro do surto) "até 24 de janeiro"

O ministro não divulgou detalhes sobre a paciente, como seu nome, "em respeito à sua privacidade".

Mandetta também informou que elevou a classificação de risco do Brasil para o nível 2, de "perigo iminente". A mudança é parte de um protocolo de escala que vai de 1 a 3, este só ativado após a confirmação de casos transmitidos em território nacional.

O ministro aproveitou para recomendar "viagem à China só em caso de necessidade". "Evite viagens de turismo", disse. "Nós estamos desaconselhando, não proibindo", afirmou.

Resultado pode sair na sexta-feira

"Toda a família [da paciente suspeita] está ótima", garantiu o ministro, que prevê para sexta-feira (31) a confirmação sobre a contaminação da brasileira. Ele explicou que os pesquisadores aplicaram o método "metagenômico", que "olha o vírus, verifica os genes e vê se encaixa com o novo vírus". "[Espero que] até sexta-feira a gente consiga confirmar."

"Nós não temos nenhum caso sustentado de circulação no Brasil. Os dois mais graves eram vírus de resfriados", disse Mandetta. "Nesse caso, aguardamos a confirmação."

De acordo com a Secretaria de Saúde Minas, a paciente foi transferida na noite de ontem para o HEM (Hospital Eduardo de Menezes), referência estadual para o atendimento de doenças infectocontagiosas.

"Para esses casos é necessária resposta rápida e qualificada, com isolamento em área específica e monitoramento clínico cuidadoso e de resultados de exames", afirmou a pasta por meio de nota.

"A amostra da paciente já foi recolhida e alguns exames serão realizados na Funed (Infuenza A e B, Adenovírus, Bocavírus, metapneumovírus, parainfluenza 1, parainfluenza 2, parainfluenza 3 e vírus sincicial respiratório)."

Os demais exames, incluindo o específico para Coronavírus, serão realizados na Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Informações: Site UOL

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização