Seguro Desemprego é resolvido na Agência do Trabalhador

Campos Gerais

09 de outubro de 2019 15:00

Da Redação


Relacionadas

Polícia Civil encontra foragidos da Justiça em Piraí do Sul

Palmeira registra terceiro óbito por Covid-19

Homem leva facada no peito e fica em estado grave

PM recupera dez celulares furtados em loja de Arapoti
Construção civil enfrenta escassez de matéria-prima
Em Carambeí, Patrícia Kremer ainda aguarda definições
Polícia aplica mais de R$ 650 mil em multas ambientais
Segundo o gerente da agência, a cada 10 solicitações de seguro desemprego, um é bloqueado por uma série de situações Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Segundo o gerente da agência, a cada 10 solicitações de seguro desemprego, um é bloqueado por uma série de situações

A Agência do Trabalhador de Telêmaco Borba, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho e da Indústria Convencional, obteve mais uma importante conquista para a comunidade. Há cerca de uma semana está atendendo os requerentes que tinham problemas para o recebimento do seguro desemprego.

De acordo com gerente da agência, James Siqueira, a cada 10 solicitações do seguro desemprego um é bloqueado por uma série de situações. “A pessoa dá entrada ao seguro na agência, e por alguma divergência na documentação, seja o CNPJ, FGTS, CPF ou outro motivo, faz com que o Ministério do Trabalho (MT) bloqueie o processo do seguro. Para resolver o problema, era necessário fazer um recurso junto ao MT, cujo atendimento mais próximo é em Ponta Grossa”.

Ainda segundo James, a agência o obteve o aval do Ministério do Trabalho para que os atendentes realizem o recurso diretamente na agência do Trabalhador. Sendo assim, o requerente não precisará se deslocar para outra cidade, não tendo mais este ônus e também o prazo para agendamento, que em média duraria 30 dias, agora ficará pronto em cinco dias aproximadamente.

De janeiro a agosto deste ano, a Agência do Trabalhador atendeu a 2750 segurados, média de 340 pedidos de seguro desemprego mensalmente.

Tem direito ao seguro: o trabalhador desempregado sem justa causa. O benefício varia de um salário mínimo atual, R$ 998 até R$ 1.735 reais, podendo receber de 3 até 5 parcelas, conforme o caso.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados