IBGE: safra de grãos deve fechar 2020 com alta de 2,3%

Agronegócio

12 de maio de 2020 14:40

Agência Brasil


Relacionadas

Cooperativas trazem segurança a produtores durante pandemia

Fórum Nacional de Incentivo da Cadeia Leiteira começa dia 6

Sicredi prevê a liberação de R$ 22 bilhões ao Plano Safra

Paraná pode colher 40,9 milhões de toneladas de grãos
Exportação de grãos deve crescer 8,5% no 3º trimestre
Especialistas debatem aspectos econômicos do Plano Safra
Projeto agrícola auxilia mais de 20 produtores rurais em PG
Entre as principais lavouras de grãos do país, na comparação com 2019, são esperados aumentos de 6,7% na produção de soja e de 3,5% no arroz Foto: Reprodução/AEN
PUBLICIDADE

Área colhida deve ser de 64,5 milhões de hectares, 2% acima de 2019 

A safra de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2020 em 247 milhões de toneladas, 2,3% acima da produção de 2019, ou seja, 5,5 milhões de toneladas a mais. A estimativa de abril, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é também 0,8% maior do que a previsão feita pela pesquisa de março (1,9 milhão de toneladas a mais).

A área colhida deve ser de 64,5 milhões de hectares, ou seja, 2% acima da área de 2019 e 0,2% acima da previsão de março.

Entre as principais lavouras de grãos do país, na comparação com 2019, são esperados aumentos de 6,7% na produção de soja (que deverá fechar o ano em 121 milhões de toneladas) e de 3,5% no arroz (10,6 milhões de toneladas). Estimam-se ainda altas de 5,9% na produção de sorgo e de 19,4% na produção de trigo.

Por outro lado, são esperadas quedas de 3,4% na produção do milho (97,1 milhões de toneladas) e de 2% no algodão herbáceo (6,8 milhões de toneladas). Também deve ter queda o feijão (-1,9%).

Outros produtos

Além dos grãos, o IBGE também faz estimativa para outros produtos importantes na matriz agrícola brasileira, como a cana-de-açúcar, que deve fechar o ano com produção de 670,6 milhões de toneladas (alta de 0,5% em relação a 2020) e o café, que deve ter produção de 3,46 milhões de toneladas (alta de 15,5%). Outros produtos com previsão de alta são laranja (4,4%) e uva (0,4%).

Por outro lado, são esperadas quedas na produção de banana (-3,8%), batata-inglesa (-2,1%), mandioca (-1,1%) e tomate (-4,8%).

PUBLICIDADE

Recomendados