Oferta aRedeShopping
Atividades mostram a alunos a importância do combate às drogas

Vamos Ler

16 de abril de 2020 15:30

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

‘Trabajos voluntarios’ movimentam turma na quarentena

Turma de Tibagi homenageia profissionais de saúde

Causos são gravados e compartilhados em PG

Professoras enviam cartas para alunos durante a pandemia
‘Exterminadores da Dengue’ atuam em Carambeí
Pinturas rupestre levam 4º ano A por viagem histórica
Atividades mostram a alunos a importância do combate às drogas
PUBLICIDADE

Turma do 5º ano C da Escola Professora Rosa Collete percebeu, através de estudos e brincadeiras, a relevância de debater o tema – sejam as substância lícitas ou ilícitas

O 5º ano C matutino da Escola Municipal Professora Rosa Collete em Jaguariaíva, sob coordenação da professora Cintia de Assis Maciel da Silva, desenvolveu atividades de prevenção ao uso de drogas. A docente relata o trabalho que ocorreu na semana dos dias 9 a 14 de março.

“A professora abordou o assunto em roda de conversa com os alunos de forma lúdica, tendo como suporte um livro ilustrado com algumas atividades sobre a temática, deixando claro o que são drogas lícitas e ilícitas”, comenta Cintia.

Segundo a docente, o assunto traz várias dúvidas aos estudantes sobre o que pode ser considerada uma droga. Assim, a professora explicou que tudo pode causar algum tipo de dependência será considerada droga – como, por exemplo, chocolates e doces, videogames, café, etc.

“Foi levado aos alunos um livro de histórias sobre a doença e realizada a leitura e discussão, onde os alunos trouxeram relatos de suas vivências e situações que viram acontecer nos jornais. Um texto informativo sobre o assunto, onde os alunos realizaram a interpretação oral e escrita; representando, por meio do desenho, o antes e depois de quem usa drogas e cartazes como combater as drogas; uma produção textual no gênero ‘quadrinhos’”, complementa.

Outras didáticas, como um ‘ditado estourado’ em Língua Portuguesa, através de palavras-chaves sobre a temática drogas como família, ilícitas, dependência, entre outras, fizeram parte. Nessa questão, a turma foi separada em duplas: um aluno estourava o balão, lia as palavras e os colegas faziam a busca de sua definição no dicionário. Por fim, deveriam formar uma frase com a palavra estourada.

“A semana foi bem significativa para os alunos. O ditado foi um estímulo a leitura e a escrita. Os mesmos até competiam para saber qual grupo encontrava a definição da palavra primeiro. Serviu, também, como revisão do conteúdo trabalhado”, conclui Cintia.

Confira as atividades na íntegra no blog escolar da Escola Professora Rosa Collete. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados