Turmas de Tibagi desenvolvem projeto ‘Fora Coronavírus’

Vamos Ler

07 de abril de 2020 19:50

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

‘Trabajos voluntarios’ movimentam turma na quarentena

Turma de Tibagi homenageia profissionais de saúde

Causos são gravados e compartilhados em PG

Professoras enviam cartas para alunos durante a pandemia
‘Exterminadores da Dengue’ atuam em Carambeí
Pinturas rupestre levam 4º ano A por viagem histórica
Atividades mostram a alunos a importância do combate às drogas
PUBLICIDADE

Ações de professora e alunos da Escola São Bento busca elucidar principais pontos no combate ao Covid-19. Temas como a dengue também foram abordados em sala de aula

As turmas do 1º ano da Escola Municipal São Bento, em Tibagi, sob coordenação da professora Gislaine Krastch Pena, vem desenvolvendo um amplo trabalho sobre um tema recorrente e de muita relevância no atual cenário: o projeto ‘Fora Coronavirus’. A docente destaca os principais pontos do trabalho que busca combater a pandemia que causou a morte de milhares de pessoas em todo o mundo.

“As crianças têm direito à informações verdadeiras sobre o que está acontecendo no mundo. Por isso, a importância de desenvolver tal projeto, visto que os adultos privam as crianças de certas informações que seriam importantes para elas entenderem o que está acontecendo e o porquê de certas atitudes tomadas na escola, em casa e em outros lugares por onde passa”, conta a professora.

Dessa forma, o projeto teve início com um bate-papo, onde os alunos puderam falar sobre o assunto e Gislaine entendeu o quanto já tinham de informações para prosseguir com o projeto. Com uma história, a educadora elencou problemas que a doença causa e formas de se proteger.

“Então, trabalhamos sobre boas práticas de higiene. A maneira certa de lavarmos as mãos, pois muitas crianças lavam rapidamente apenas as palmas das mãos. Mostrei que devemos fazer tal ação enquanto cantamos uma musiquinha que dura cerca de 20 segundos, tempo necessário para que as mãos fiquem realmente limpas”, aponta a professora. A música ‘Borboletinha, tá na cozinha (...)’, também fez parte da dinâmica;

Outro ponto foi uma experiência com água, pimenta e detergente: os estudantes entenderam de forma prática a importância de manter limpas as mãos com água e sabão, evitando o alojamento do vírus nesta extremidade. Como cobrir o nariz e a boca, com o cotovelo flexionado em tosses e espirros, além da importância de manter uma distância específica de pessoas que apresentam sintomas, também foram abordados.

Uma nova música, da Turma da Mônica, ajudou na compreensão sobre o motivos de não abraçar, beijas e tocar as mãos de terceiros neste momento. A canção, diz “sem abraço, sem beijinho, sem aperto de mão, não é desprezo, é apenas proteção”.

Dengue

Para elucidar os principais pontos do trabalho, Gislaine também falou sobre o mosquito da dengue, algo importante e que vem sendo esquecido no país pelo atual enfrentamento contra o Covid-19. “Conversamos sobre a importância de manter os quintais limpos e não deixar água parada. Eles teriam a tarefinha de fiscalizar em casa se está tudo certinho e onde não estivesse, deveriam falar para o papai e mamãe, pois seriam os fiscais da saúde”, explica a educadora.

Plaquinhas contra o coronavírus e mosquito da dengue foram confeccionadas, onde a turma poderia levar para casa, contando à família o que aprenderam. Também, a professora falou que os alunos precisariam ficar um tempo em caso, sem frequentar escola, supermercado, festinhas ou brincar na rua, devido a segurança que isso traz a elas e aos amigos.

Isolamento social

“Eu sei que pode ser difícil, algumas vezes, mas seguir as regras ajudará a manter todos em segurança. Eles podem conversar sobre isso com a professora, com o papai e a mamãe, pois os adultos têm a responsabilidade de mantê-los protegidos dos problemas. Muitos adultos estão trabalhando duro para manter sua família segura”, complementa Gislaine.

Para concluir, a professora fala sobre os resultados da iniciativa e como vem se relacionando com a turma, mesmo longe da sala de aula. “Foi um projeto bastante proveitoso e desenvolvido no momento exato. Logo, as aulas foram dispensadas. Então, mantenho contato com a família dos alunos via WhatsApp, onde trocamos ideias sobre o assunto e repasso as atividades escolares”, conclui.

Confira o trabalho na íntegra das turmas no blog escolar da Escola São Bento. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização