PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

PG registra mais de 150 casos de violência sexual infantil

Ponta Grossa

12 de abril de 2021 20:00

Da Redação


Relacionadas

Carro é atingido por trem na entrada da Vila Borato

Jovem é preso por tráfico de drogas na região da Chapada

Restaurantes de PG participam do Festival Brasil Sabor

Homem é preso com simulacro de arma em Ponta Grossa
Motociclista fica ferido após colisão em Uvaranas
Aliel visita a Prolar e discute ações para novas moradias
Deputado e vereador visitam Secretaria de Segurança de PG
Vereador Leandro Bianco (Republicanos) fez o alerta nesta segunda (12). Foto: Divulgação/CMPG
PUBLICIDADE

Em caso de indícios de maus-tratos ou violência contra a criança, denuncie ao Conselho Tutelar disque 100

Nesta segunda-feira (12), o vereador Leandro Bianco (Republicanos) trouxe na sua fala, em comunicação parlamentar, dados alarmantes cedidos pelo Conselho Tutelar de Ponta Grossa sobre violência contra as crianças. Dentre os dados, já estão registrados, neste ano, 152 casos de abuso sexual.

Durante a sessão, Leandro Bianco disse que casos como o de Henry não são isolados, pelo contrário a cada dia que se passa mais crianças têm sofrido com abusos não só físicos, mas psicológicos, sexual e também desaparecimento de crianças.

“Devemos lembrar a todos que a violência infantil geralmente é praticada por alguém bem próximo da criança como os pais, tios, primos, irmãos e vizinhos. Precisamos trabalhar na prevenção, porque a criança que sofre uma violência gera consequências não só no presente, a vítima leva marcas por toda a vida”, declara o vereador Bianco.

Segundo Conselho tutelar, entre janeiro deste ano até a data de hoje (12), foram relatados pelo Conselho Tutelar 163 casos de violência física, 269 casos de violência psicológica , 152 casos de violência sexual/pedofilia (suspeito) e 49 casos de crianças desaparecidas. Segundo a conselheira tutelar Rafaela Zaze, os casos de violência contra criança e adolescente têm aumentado, devido aos mesmos estarem muitas vezes próximos do suposto agressor. "É muito importante a denúncia anônima, para identificar a suposta agressão e entrar com uma medida protetiva para essa criança e adolescente", finaliza a conselheira tutelar.

Informações: Assessoria de Imprensa CMPG.

PUBLICIDADE

Recomendados