Sargento da reserva pode ter sido vítima da Covid-19 em PG

Ponta Grossa

11 de julho de 2020 14:39

Andre Bida


Relacionadas

PG registra 27 novos casos e um óbito por Coronavírus

Colisão carro e moto deixa um ferido na Siqueira Campos

Elizabeth visita agentes da Patrulha Maria da Penha

PG é a cidade com mais casos ativos da Covid no interior
Veículo que fugiu após acidente era roubado, diz PM
Comércio de PG prevê grande movimentação hoje
Fiscalização notifica 17 eventos particulares em PG
Sargento morreu na noite de sexta-feira em uma UPA e foi encaminhado diretamente para o sepultamento. Exames complementares saem nos próximos dias Foto: Divulgação 1º BPM
PUBLICIDADE

Sargento morreu na noite de sexta-feira em uma UPA e foi encaminhado diretamente para o sepultamento. Exames complementares saem nos próximos dias

O sargento da reserva do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), de 57 anos, que faleceu na última sexta-feira (10) pode ser a quinta vítima da Covid-19 em Ponta Grossa. Segundo a Fundação Municipal de Saúde "trata-se de um paciente que chegou para atendimento médico e seu quadro evoluiu rapidamente, vindo a falecer. A vítima é do sexo masculino, 57 anos, e não possuía comorbidades", diz a FMS.

O sargento identificado no serviço funerário de Ponta Grossa teve seu óbito confirmado na UPA do Núcleo Santa Paula e o corpo seguiu direto para o cemitério, protocolo adotado em casos de morte por Coronavírus. "Em um primeiro momento, o paciente foi positivado com coronavírus através do teste rápido. A equipe da Saúde coletou o exame RT-PCR e agora aguarda o resultado para confirmar oficialmente o registro do óbito por coronavírus. Caso saia a confirmação precisa, Ponta Grossa passa a registrar a quinta morte pela doença", informa trecho da nota da Fundação Municipal de Saúde.

A assessoria de comunicação do 1º BPM lamentou a morte do sargento. "Sua penúltima unidade foi o 1° BPM. E estava servindo no Batalhão de Polícia Militar Ambiental-Força Verde quando passou para a reserva remunerada em 6 de setembro de 2017. O Comando do 1° BPM deseja condolências à família", encerra o texto do Batalhão.

Exames laboratoriais complementares (teste de nariz RT-PCR), que comprovam se a vítima veio ao óbito por Covid-19, devem sair nos próximos dias.

LEIA TAMBÉM

Batalhão de Polícia Militar lamenta morte de sargento

Fundação de Saúde investiga possível morte por Covid-19

PUBLICIDADE

Recomendados