Rodonorte projeta obras e milhares de empregos

Ponta Grossa

05 de junho de 2020 21:16

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Polícia Militar prende trio com drogas na BR-376

Com ajuda de repórter, tucano é resgatado na Vila Marina

Homem é preso após aplicar marteladas na cabeça do vizinho

Com depressão, mulher coloca fogo na própria casa
Fiscalização flagra quatro locais abertos em PG
PG ganha destaque mundial por ações de proteção animal
Audiências virtuais garantem acolhimento na pandemia
Thais Labre é a primeira mulher e ponta-grossense a assumir a presidência do grupo Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Concessionária está à frente de 16 projetos no Paraná e empregará mais de 1,5 mil trabalhadores

A diretora-presidente da concessionária CCR RodoNorte Thais Caroline Labre concedeu uma entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã e Portal aRede nessa sexta-feira (5). A líder da empresa é a primeira mulher e a ponta-grossense pioneira a assumir a função em mais de 20 anos de operação da CCR RodoNorte no Paraná. Presente na corporação desde 2000, a presidente assumiu a presidência em 27 de março de 2020. Thais destaca vários pontos, como as obras estruturantes na região dos Campos Gerais, geração de empregos e combate à Covid-19.

O principal ponto apontado pela gestora é em relação as 16 novas frentes de obras espalhadas pelo Paraná e região de abril a julho. Apenas nos Campos Gerais se destacam a duplicação da BR-376, além de novas intersecções e viadutos, como nos acessos principal (BR-376, próximo a Tetra Pak) e secundário (PR-151, próximo a DAF Caminhões), de Ponta Grossa.

Ainda, Thais elenca do perímetro urbano da BR-373, na avenida Souza Naves, onde haverá dois trechos com melhoria. Na região há obras em Castro, na PR-151; mesma rodovia Piraí do Sul (PR-151); e, por fim, na BR-277, em Campos Largo. “A gente tem colocado que as obras vão transformar a região. São 16 novas frentes, pontos da rodovia em obras. Oito novas interseções e oito segmentos de duplicações”, explica a presidente.

“As novidades são as 8 interseções dentro das cidades, como os viadutos que serão executados. As obras da Souza Naves é uma delas, A CCR tem noção da complexidade da rodovia por ser um perímetro urbano”, complementa a gestora, que pontua que todos os projetos foram elaborados por uma equipe competente e qualificada, buscando soluções de interesse a todos, como na Souza Naves.

“A gente precisa ter respeito com as pessoas que já estão há anos nos locais. As obras irão causar algum transtorno, mas a ideia é que as cidades continuam fluindo mesmo com as obras em andamento, sem prejudicar ninguém que more nas imediações ou tem estabelecimentos comerciais”, conta Thais.

Um dos principais pontos é a geração de empregos. “As contratações devem acontecer nas regiões. A grande parte a CCR exige por contrato que seja feita nas cidades onde existem essas obras. Castro, Piraí, Ponta Grossa, Campo Largo, em todas entramos em contato nas agências de trabalhadores delas (cidades) para contratação de funcionários”, explica a diretora, utilizando o exemplo de Piraí do Sul, onde as obras já ocorrem e os trabalhadores são locais.

Thais conclui falando sobre os prazos estabelecidos pela CCR e que ocorrem na região. “As obras irão ser finalizada em novembro de 2021. Nossos cronogramas estão desenhados para serem concluídas em novembro de 2021, quando vence a concessão”, conclui a diretora-presidente.

Empresa se destaca na pandemia

Thais aponta as medidas adotadas pela CCR RodoNorte no combate à pandemia no novo coronavírus. “Reforçamos que continuamos operando e muito dos nossos funcionários estão em home office. As praças de pedágio continuam funcionando normalmente, disponibilizamos álcool em gel, e todos os funcionários nas praças utilizam as máscaras. Disponibilizamos também o álcool em gel para qualquer pessoa que passar nos pedágios possam utilizar”. Outra ação adotada são os apoios aos caminhoneiros, 24h por dia: na BR-277, em São Luiz do Purunã e na BR-376, em Mauá da Serra.

PUBLICIDADE

Recomendados