Oferta aRedeShopping
Casos descartados de covid-19 em PG sobem para 67

Ponta Grossa

29 de março de 2020 07:43

Da Redação


Relacionadas

Ex-vereador de PG perde o irmão em acidente

Rodonorte projeta obras e milhares de empregos

Lei poderá travar desenvolvimento do aeroporto de PG

Zampieri defende candidatura de direita e equipe técnica
PG possui 151 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs)
Top Brownies se destaca em Ponta Grossa e região
PG passa dos 100 casos positivos do coronavírus
Boletim divulgado na noite de sábado mostra redução de casos suspeitos na cidade Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Boletim divulgado pela Prefeitura de Ponta Grossa na noite de sábado aponta ainda que a cidade tem apenas 15 casos suspeitos da doença

O segundo boletim divulgado pela Prefeitura de Ponta Grossa neste sábado (28) aponta para um aumento ainda maior no número de casos descartados de contágio pelo novo coronavírus no município. Os dados divulgados durante a noite apontam para 67 pacientes que tiveram os exames com resultados negativos para a covid-19, enquanto apenas 15 casos continuam sob suspeita na cidade.

No boletim divulgado ainda durante a manhã, a Prefeitura indicava 21 casos suspeitos e 56 descartados. O número de casos confirmados permanece o mesmo: três. Nas redes sociais, o prefeito Marcelo Rangel celebrou os números que mostram o crescimento de casos descartados e a redução no número de pacientes com suspeita da doença. “As medidas estão funcionando. Vamos vencer!”, comemorou o prefeito.

Rangel também relembrou a importância de manter o isolamento social nos próximos dias para garantir que os números continuem baixos. “Vamos, minha gente, mais alguns dias apenas. Se puder não saia de casa. SÓ MAIS ALGUNS DIAS... Vamos conseguir”, pediu.

Em todo o Paraná, já foram confirmados 137 casos do novo coronavírus, 74 deles apenas em Curitiba, além de 968 suspeitas em todo o Estado. As duas primeiras mortes pela doença foram registradas na última sexta-feira (27), ambas em Maringá. No Brasil, já são 3,9 mil casos confirmados e 114 mortes, de acordo com o Ministério da Saúde.

PUBLICIDADE

Recomendados