SMAPA promove reunião com hortifrutigranjeiros

Ponta Grossa

21 de fevereiro de 2020 12:20

Da Redação


Relacionadas

Conselho da UEPG mantém calendários suspensos

Preço da gasolina cai 17% em PG e chega a R$ 3,50

Lojas de PG irão abrir as portas nesta sexta-feira

Moradores da Vila Velha recebem cestas básicas
Grupo de jovens de PG produz máscaras de proteção
ACIPG oferece treinamentos emergenciais durante pandemia
Vereadores cantam e dançam na Câmara de PG
O encontro contou com a presença de três advogados do agronegócio, uma médica veterinária que trabalha com soluções agropecuárias e da equipe técnica da SMAPA Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Diante das necessidades dos produtores, a secretaria convidou advogados para fornecer orientações e sanar dúvidas dos hortifrutigranjeiros do município a respeito do cooperativismo

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento da Prefeitura de Ponta Grossa (SMAPA) realizou nessa quinta-feira (20) uma reunião técnica com hortifrutigranjeiros do município, com o intuito de levar orientações e sanar dúvidas sobre o cooperativismo. O encontro contou com a presença de três advogados do agronegócio, uma médica veterinária que trabalha com soluções agropecuárias e da equipe técnica da SMAPA.

A ideia da reunião surgiu quando a SMAPA viu a necessidade de auxiliar os produtores rurais do município com relação a uma demanda importante no mundo atual: o cooperativismo. Alguns produtores de pequenas propriedades já tinham indicado o desejo de formar uma cooperativa de hortifrutigranjeiros na cidade, que ainda é inexistente, para o melhoramento de seus negócios.

No entanto, a falta de conhecimento sobre questões técnicas do assunto e de adesão dos produtores impediam que a ideia fosse para frente. Foi então que a SMAPA decidiu promover o encontro entre os produtores rurais, os advogados Anderson Costa, Halisson Carvalho e Wandrey Carvalho, a médica veterinária Aniella Banat e o representante dos vereadores Rudolf Christensen, para que um bate-papo entre eles fosse viabilizado.

“As cooperativas atualmente são essenciais para o produtor, pois são através delas que se une um grupo em prol de um bem comum. Quando há mais pessoas lutando por uma causa, o poder de negociação fica maior. Para a Smapa esse incentivo aos produtores é importante para possibilitar que eles continuem com suas produções. Se não tiverem incentivo, eles podem parar e o município perde com a falta de hortifrútis produzidos aqui mesmo, na nossa cidade. Por isso buscamos promover a reunião e vamos dar o apoio necessário para que essa ideia do cooperativismo seja abraçada”, diz o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do município, Bruno Costa.

Durante a reunião, os advogados agropecuários explanaram as questões legais de uma cooperativa, explicaram o que é, como funciona e também tiraram dúvidas dos participantes. Na ocasião, os hortifrutigranjeiros puderam relatar suas dificuldades e pensar juntos as soluções cabíveis para minimizar um problema que sofrem constantemente: a competitividade injusta do mercado.

“O cooperativismo ajuda no poder de negociação com o comprador. Quando o produtor está sozinho, ele acaba perdendo forças se competir com um mercado atacadista, por exemplo. Mas se há várias pessoas unidas, eles conseguirão ter mais vozes e se ajudarão cada vez mais para que consigam ter bons lucros com suas produções”, ressalta o advogado Anderson Costa.

A médica veterinária, Aniella Banat, já trabalhou como coordenadora da Secretaria de Agricultura e Pesca do Ministério da Agricultura e aproveitou a oportunidade para destacar os programas e incentivos do governo federal destinados às cooperativas agrícolas do país. “Há muitos benefícios que os membros de uma cooperativa podem obter. O que acontece é que há produtores que não conhecem esses projetos e as vantagens do cooperativismo. Quanto mais pessoas souberem, maior é a chance de aderirem à causa. Não adianta ter programas se não tiver demanda dos produtores”, sustenta a médica veterinária, que é a proprietária da empresa Evolui BR – parcerias e soluções agropecuárias.

Ao fim da reunião, os hortifrutigranjeiros fizeram um compromisso com a SMAPA e os demais presentes de dialogarem com mais pessoas para que o desejo da cooperativa saia do plano das ideias. A secretaria, por sua vez, garantiu que fará mais reuniões de orientações com os produtores. A próxima foi marcada para o dia 19 de março, no período da tarde, onde qualquer produtor de hortaliças e de frutas pode participar.

Para o hortifrutigranjeiro Rafael Antunes, que possui uma pequena propriedade na região da Chapada, a reunião foi fundamental para motivar os produtores a prosseguir com a ideia da cooperativa e demonstrou o apoio do poder público.

“Eu já tinha essa vontade de montar uma cooperativa, mas tinha muitas dúvidas. Esse encontro me trouxe conhecimento e tenho mais certeza ainda de que o cooperativismo é essencial para lidar com o mercado concorrido. Acredito que o trabalho em grupo frisando o melhoramento do produto e a da diminuição dos custos de produção é a melhor solução para sermos valorizados. Sem contar que a cooperativa poderá fornecer uma assistência técnica mais otimizada perante as nossas dúvidas e anseios frequentes”, destaca Rafael.

Informações Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização