Projeto quer regulamentar mudanças em contratos

Ponta Grossa

20 de fevereiro de 2020 21:32

Da Redação


Relacionadas

Casos de Covid-19 são maioria entre adultos no PR

Família procura por cadela desaparecida no Esplanada

Registros de violência contra a mulher caem em PG

Rangel brinca com comentário na live de Marília Mendonça
Advogado de PG divulga e-book para detalhar a MP 936
Advogadas comentam liminar que dá poder aos sindicatos
PG registra três roubos a comércio em um dia
Foto: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

Objetivo é garantir que novo processo licitatório seja aberto em caso de mudanças no sistema de destinação de resíduos

Os vereadores Vinícius Camargo (PMB) e Pietro Arnaud (Rede) apresentaram durante a semana um projeto de lei (PL) que pretende regulamentar e garantir a abertura de um processo licitatório em caso de mudanças na coleta de resíduos sólidos em Ponta Grossa. A proposta está descrita no PL nº 16/2020, protocolado na segunda-feira (17) na Câmara.

O documento obrigaria a Prefeitura a abrir licitação caso opte por outro sistema de destinação final de resíduos sólidos durante um contrato já vigente. De acordo com Vinícius Camargo, a redação da lei original deixa dúvidas em relação ao processo, abrindo uma interpretação de que não seria necessário um novo processo licitatório em caso de mudança no sistema. O vereador lembra ainda que a lei federal nº 8.666/1993, por si só, já obrigaria o município a abrir concorrência em caso de alteração, mas o objetivo do projeto é regulamentar a medida em âmbito municipal e evitar duplas interpretações na lei.

“A redação original deixa dúvidas em relação ao tema, que inclusive entrou em discussão recentemente por conta de anúncios municipais sobre resíduos sólidos. O que pretendemos com a lei é quebrar essa possibilidade de dupla interpretação, deixando clara a necessidade de abertura do processo licitatório”, conta.

A lei municipal nº 12.407/2016 estabelece, no Art. 6º, que caso o poder público municipal não instaure novo certame licitatório ou assuma diretamente a prestação dos serviços, ele deverá promover unilateralmente a alteração necessária no contrato de concessão que estiver em vigência. O projeto de lei dos vereadores pretende alterar este artigo, garantindo que, “caso o Poder Executivo Municipal opte, durante a vigência do contrato, por outro sistema de destinação final dos resíduos coletados, este item do contrato vigente será cancelado e o novo sistema de destinação será objeto de novo certame licitatório”.

A proposta está em discussão nas comissões internas da Câmara Municipal.

George quer sustar a renovação do contrato 

O vereador George Luiz de Oliveira protocolou um projeto de decreto legislativo nº 02/2020 que dispõe sobre a sustação da renovação do contrato de concessão de coleta e disposição final de resíduos sólidos em Ponta GRossa. De acordo com o vereador, a Prefeitura Municipal não poderia ter renovado o contrato com a empresa sem que o legislativo aprovasse. A iniciativa de George ainda tramita nas comissões internas da Casa de Leis. 

As informações são da assessoria.. 

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização