Câmara sedia audiência para debater obras na Souza Naves

Ponta Grossa

11 de dezembro de 2019 19:25

Rodrigo de Souza


Relacionadas

Empresas destacam cuidados ao retomar atividades

Professor Edson defende conquistas históricas do PT

Pietro e Aliel recebem pais de alunos do colégio Sesi de PG

Conselho divulga carta contra mudança no prédio da Estação Paraná
Fundação de Saúde registra 65 novos casos de Covid
Pequena Letícia precisa de ajuda para sobreviver
Congresso Internacional debate Sociedade de Risco
Foto: Kauter Prado/CMPG
PUBLICIDADE

Encontro analisa critérios para definição dos locais onde será investido o dinheiro proveniente do acordo de leniência entre CCR RodoNorte e MPF.

A Câmara de Ponta Grossa sedia nesta quinta-feira (12), a partir das 19h30, uma audiência pública para debater as obras anunciadas para a Avenida Souza Naves, trecho urbano da rodovia BR-373. O encontro, convocado pelo vereador George Luiz de Oliveira (PMN), deve reunir donos de empresas sediadas às margens da via e também a população de vilas próximas.

O objetivo é discutir a prioridade das obras anunciadas pelo governo do Estado no local. Os investimentos em segurança, infraestrutura e logística são provenientes do acordo de leniência entre a CCR RodoNorte, concessionária responsável pela administração do trecho da rodovia, e o Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da Operação Integração, que apurou um esquema de corrupção nas praças de pedágio do Paraná.

No pacote anunciado pelo secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex de Oliveira, estão descritas intervenções em trechos da Souza Naves, mas os investimentos e os locais ainda não foram especificados. Ainda assim, empresários perceberam a movimentação de trabalhadores realizando a medição na entrada do Jardim Sabará, levando a crer que uma das obras saiam no local. “Queremos saber onde as intervenções devem acontecer, e acima de tudo verificar se existem estudos de impacto de vizinhança para a realização das obras”, explica Francisco Carvalho Gomes, empresário da região.

Para o vereador George, as intervenções só devem ocorrer após o debate com os mais afetados por elas: a população local. “É necessário responsabilidade, principalmente se tratando de uma rodovia tão importante para a cidade e o Estado, com uma quantidade tão grande de empresários afetados”, disse. A região é conhecida nacionalmente pela qualidade dos serviços de reparos de veículos pesados e recebe caminhões de todo o país para manutenção.

Investimentos no Estado chegam a R$ 365 milhões

O governo do Estado anunciou, no mês de outubro, um pacote com 12 obras contempladas pelos R$ 365 milhões liberados no acordo de leniência entre a Rodonorte e o MPF. São oito intercessões de nível, entre viadutos, passagens de pista e trincheiras, além de 30 quilômetros de duplicações nas rodovias sob responsabilidade da concessionária. Na região dos Campos Gerais serão realizadas obras em Castro, Piraí do Sul e Ponta Grossa (com três frentes de trabalho).

PUBLICIDADE

Recomendados