Sesc Estação Saudade será inaugurada dia 16

Ponta Grossa

11 de dezembro de 2019 16:23

Da Redação


Relacionadas

ADM 2020 divulga resultado dos artigos selecionados

Fundação confirma o 105° óbito por Covid-19

Projeto Social de PG realiza congresso online para idosos

ICP têm programação alusiva ao Dia do Idoso
Candidatos destacam oportunidade de debater propostas para PG
“PG não pode silenciar diante do desmonte governista”, diz Professor Gadini
Colégio Sant’Ana realiza 'drive thru da saudade' no sábado
Prédio da antiga Estação Saudade foi restaurado pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Prédio da antiga Estação Saudade foi restaurado pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac e passa a abrigar a nova cultural do Sesc Paraná

No dia em que se comemoram os 120 anos da primeira viagem de trem a partir da Estação Ponta Grossa, em 16 de dezembro, o Sistema Fecomércio Sesc Senac PR entrega à população dos Campos Gerais a unidade cultural Sesc Estação Saudade.

Tombado pela Curadoria de Patrimônio Histórico do Estado do Paraná e pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural desde 1990, o edifício da Estação Saudade, de propriedade do município de Ponta Grossa, foi cedido ao Sesc PR – por meio da Lei Municipal nº 12.465, de 2016 –, por 25 anos, renovável por igual período. “Este prédio foi extremamente importante para o Paraná e foi graças à ferrovia e à central ferroviária que este município e região se desenvolveram e se tornaram conhecidos dentro e fora do Brasil. A cessão da velha estação e bela construção de imensurável valor histórico foi um processo que envolveu diretamente o prefeito Marcelo Rangel, a vice-prefeita Elizabeth Schmidt e a Câmara de Vereadores de Ponta Grossa, recebendo apoio unânime da população da região. Com a entrega da edificação restaurada e sua  transformação em centro de cultura, cremos que proporcionaremos um salto de desenvolvimento ainda maior para Ponta Grossa, em função das intensas ações que serão promovidas”, pontua o presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR e vice-governador do Paraná, Darci Piana.

A unidade cultural Sesc Estação Saudade tem 2,748m2 de área construída para receber a população com programação cultural variada, incluindo ações de cinema, música, teatro, dança, biblioteca, exposições, museu,  além dos cursos de qualificação profissional na área de gastronomia e hospitalidade e o Café Escola Estação Saudade. “O Sesc PR reconhece a importância do conhecimento histórico para o constante desenvolvimento da humanidade e orgulha-se em poder restaurar a famosa estação de trem, que possui valor inestimável para todos os paranaenses. A instituição compromete-se em honrar a história deste patrimônio cultural com projetos culturais, de memórias,  inovadores e vanguardistas”, enfatiza o diretor regional do Sesc PR.

A edificação

O prédio da Estação Saudade, inaugurado em 16 de dezembro de 1899, foi a principal estação da Companhia Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande do Sul e dali partiam os trechos para o Norte e para o Sul do Brasil. A edificação – de estilo eclético e repleta de elementos decorativos como balaustradas, cornijas, frisos, pilastras –, foi a terceira da cidade a ter dois pavimentos.  Nas obras de restauro, que envolveram 37 restauradores e trabalhadores das áreas de construção civil, engenharia e arquitetura, foram preservados ou substituídos por peças iguais, as madeiras de imbuia e pinho das esquadrias, pisos, forros, na escadaria e na bilheteria existente; os ferros utilizados na construção original dos pilares e os detalhes decorativos das esquadrias; os ladrilhos hidráulicos em piscos; os lambrequins de madeira na cobertura da plataforma; as telhas cerâmicas francesas da cobertura do edifício e a telha metálica da cobertura da plataforma e marquise da entrada e os elementos decorativos.

“A Estação Saudade por muitos anos ficou praticamente abandonada, inclusive vandalizada e palco, do tráfico de drogas. Conseguimos trazer as famílias novamente para a praça, que assumiram o controle do nosso parque ambiental. O Sistema Fecomércio Sesc Senac PR já demonstrou, desde o primeiro momento, o intuito de resgatar a história e valorizá-la. Somente por meio dessa parceria com a Fecomércio pudemos restaurar o cartão postal da cidade, o prédio mais importante do município, que concentra toda a história do nosso povo, do desenvolvimento e do progresso de Ponta Grossa”, destaca o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel.

Museu Ferroviário

O espaço também abrigará o Museu Ferroviário Francisco Burzio, uma homenagem ao médico que chegou a Ponta Grossa em 1907, pela estação de trem. Foi responsável por trazer melhorias nas condições clínicas, promover inovações na área médica, auxiliou na fundação de hospitais e atendeu graciosamente aos pobres da região, enquanto recebia pacientes de centros urbanos muito maiores. Búrzio viajava para grandes cidades para operar pacientes. Foi a pessoa que colocou a cidade de Ponta Grossa no mapa da medicina brasileira, tornando-a uma referência.  Além disso, foi médico de soldados durante a primeira Grande Guerra e foi recebido como herói, por uma multidão que aguardava seu retorno na estação. Recebeu o título de Cidadão de Ponta Grossa.

Revitalização do entorno

A exemplo do que ocorreu em Curitiba e Londrina, o restauro da Estação Saudade pelo Sesc PR motivará uma série de transformações em seu entorno. Um quadrilátero traçado a partir da Rua Fernandes Pinheiro, que passa ao lado da estação e segue até o Mercado Municipal de Ponta Grossa foi revitalizado. Chamado de Projeto Rua da Estação, a iniciativa é uma promoção conjunta da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/PR) e da Prefeitura de Ponta Grossa, com apoio do Sindicato do Comércio Varejista de Ponta Grossa (Sindilojas Ponta Grossa), da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEG), Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg), RPC, Rede Gastronômica dos Campos Gerais e Conselho Comunitário de Segurança.

O objetivo do projeto é aumentar a atratividade do espaço comercial, com isso, agregar novos empreendimentos culturais, gastronômicos, de serviços e de entretenimento. De acordo com Piana, o projeto de revitalização da Rua da Estação segue em paralelo ao da Estação Saudade. “Estes dois projetos são do interesse de todos e vemos a necessidade de envolvimento da população. Empresários e consumidores são protagonistas neste processo e precisamos do seu engajamento”, destaca.

Unidades culturais

Ao longo dos últimos 15 anos, o Sistema Fecomércio  Sesc Senac PR vem cumprindo a tarefa de preservação de imóveis icônicos da vida dos paranaenses, auxiliando o poder público em questões que se revelam complexas e para as quais as entidades mantidas pelo empresariado do comércio podem dar respostas rápidas e efetivas. Assim foi com o Paço da Liberdade, em Curitiba, com o Hotel Cassino, em Foz do Iguaçu, com o Cadeião, em Londrin,a e agora com a Estação Saudade, que restaurada torna-se unidade cultural do Sesc PR. Ainda em curso, a reforma do Teatro Geraldo Moreira, em Bela Vista do Paraíso, cidade do norte do Paraná, será transformado em unidade de serviços do Sesc, com salas de aula onde o Senac oferecerá cursos de educação profissional.

Sistema Fecomércio Sesc Senac em Ponta Grossa

O Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná tem acompanhado de perto o crescimento da cidade e da Região dos Campos Gerais desde 1950, quando o Sesc PR instalou em Ponta Grossa uma agência de atendimento, ofertando serviços nas áreas de educação, saúde, ação social e esporte. Em 14 de novembro de 1971, o Centro de Atividades de Ponta Grossa foi inaugurado em sede própria, ampliando a oferta de atividades visando ao bem-estar e saúde do trabalhador do comércio e seus dependentes. Já o Senac PR instalou  o primeiro Núcleo de Educação no município em dezembro de 1970, e desde então vem qualificando a mão de obra para o mercado de trabalho.

Ainda em 1958, o Sindicato do Comércio Varejista de Ponta Grossa começava suas atividades em defesa do comércio de bens, serviços e turismo e, em 2010, o Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios em Mercados, Minimercados, Supermercados e Hipermercados de Ponta Grossa e da Região dos Campos Gerais do Paraná.

Livro “No Tempo do Trem”

Escrito pelo professor universitário, escritor e crítico literário Miguel Sanches Neto, o livro “No Tempo do Trem”, conta a história da estação ferroviária e a sua importância para o desenvolvimento de Ponta Grossa e dos Campos Gerais. “É o registro necessário para que as novas gerações conheçam seu passado e possam entender a importância de se restaurar, preservar e renovar. Como sabemos, não há futuro sem passado”, destaca Piana.

O livro será lançado durante a cerimônia de inauguração do Sesc Estação Saudade.

 

 

PUBLICIDADE

Recomendados