Vinícius Camargo quer cobrança de IPTU “justa” para bancos

Ponta Grossa

12 de novembro de 2019 19:22

Da Redação


Relacionadas

Regional de PG terá novos leitos para a Covid-19

Vereador pede informações sobre obras no Mercadão

Prefeitura lança sistema online para solicitar revisão do IPTU

Ponta Grossa registra 39 casos de Coronavírus em 24h
Fundação de Saúde confirma 4º óbito pela Covid em PG
Ponta Grossa alcança nota B em rating do Tesouro Nacional
Unimed PG aposta em lives para reforçar a transparência com público
Foto: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

Segundo o vereador, alíquota da cobrança atualmente é de apenas 1,5%, mas o índice correto seria de 5%

O vereador Vinícius Camargo (PMB) enviou um ofício à Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PGMG) cobrando que o município cobre o valor ‘devido’ de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) pelos bancos e instituições financeiras. O ofício destaca que, segundo o vereador, atualmente estabelecimentos do tipo pagam 1,5% do valor do imóvel, quando o Código Municipal Tributário prevê a cobrança de 5%.

No documento enviado ao Poder Executivo, Vinícius destaca que em um requerimento de informações proposto por Camargo (PMB) há um indicativo que a Prefeitura tem cobrado uma alíquota errada dos bancos quando o assunto é IPTU. “As informações concedidas pelo próprio município mostram que diversos cadastros imobiliários a cobrança está aquém daquela prevista pela legislação”, destaca o vereador.

Camargo lembra que a adequação ao valor devido se faz necessária diante da dificuldade do município em aumentar sua arrecadação. “Enquanto isso, os bancos seguem tendo lucros milionários, ano a ano, mas pagam valores de IPTU inferiores aqueles previstos na legislação municipal e federal. Isso precisa ser corrigido o mais rápido possível”, contou o vereador do PMB.

No documento enviado ao município, Camargo cita várias matrículas de imóveis, todos eles ocupados por bancos e instituições semelhantes, em que a alíquota do IPTU é de 1,5% ou 2%. “Não é justo que a população tenha uma Taxa de Lixo mais cara do que o devido, pague IPTU sem ter acesso a infraestrutura urbana enquanto os bancos, todos na área central, paguem menos IPTU do que deveriam”, critica Camargo.

Justiça fiscal tem que ser “correta”

Desde que assumiu o mandato na Câmara, Vinícius Camargo (PMB) tem acompanhado questões ligadas ao que o Poder Executivo chama de ‘Justiça Fiscal’. “Vemos o município cobrando devedores, pessoas humildes que tem tido dificuldades naturais diante da situação do país, enquanto isso os donos de grandes bancos continuam pagando menos IPTU do que deveriam. É preciso ter critério naquilo que é feito”, destacou o vereador do PMB.

Outro lado

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) informou, através da assessoria de imprensa, que aguarda o encaminhamento do ofício ao setor responsável, que é o setor de Planejamento. A Prefeitura deverá emitir um posicionamento mais completo sobre o tema nesta quarta-feira (13).

As informações são da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados