Paixão por felinos: como o mercado pet se adaptou aos “gateiros”

Mix

17 de fevereiro de 2020 17:20

Hygor Leonardo


Relacionadas

Live de Marília Mendonça quebra recorde mundial

O jornalismo diferente que se destaca na TV

Depois que tudo passar, programação da Globo sofrerá necessários ajustes

Netflix lança mais recursos para controle dos pais
Crônicas dos Campos Gerais: ‘Cosmogonias subalternas’
Globo analisa também paralisar exibição do ‘É de Casa’
Lives de sábado: saiba quais artistas farão shows online
PUBLICIDADE

O aumento da oferta de produtos para gatos no Brasil segue uma tendência mundial; por mês, um dono de gato gasta em média R$ 205,94

   Os gatos ainda não são maioria nas casas dos brasileiros, mas a popularidade dos bichanos tem aumentado fortemente. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 23,9 milhões de felinos no país, versus 54,2 milhões de cães e 39,8 milhões de aves, de um total de 139,3 milhões de animais domésticos. As estimativas apontam que, até 2022, a quantidade de gatos chegará a 30 milhões.

Em 2016, eram 22,1 milhões de gatos brasileiros. Já no ano passado, a população dos felinos cresceu mais que o dobro da de cães, acumulando 8,1% de aumento contra 3,8% do crescimento canino, de acordo com a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação).


Mais informações em Exame.com

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização