PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Operário perde e dá adeus à Copa do Brasil

Esporte

06 de abril de 2021 21:04

Da Redação


Relacionadas

Operário derrota o Paraná e agora pega o Azuris

Operário enfrenta o Paraná Clube pela última rodada

NBPG inicia partidas nos playoffs do ‘Brasileirão’

Tite convoca elenco para jogos contra Equador e o Paraguai
TJD aplica punição e Cascavel CR é excluído do Paranaense
Grêmio e Bahia vencem na Sul-Americana e Atlético na Liberta
Corinthians é goleado e está eliminado da Sul-Americana
PUBLICIDADE

Time de Matheus Costa foi superior ao adversário. Gol irregular anotado pela arbitragem garantiu vitória ao Coritiba

O Operário Ferroviário perdeu para o Coritiba por 3 a 2, na noite desta terça-feira (6), na Arena Joinville, pela segunda fase da Copa do Brasil, e se despede da competição.

Logo aos três primeiros minutos, o Fantasma teve chance em cobrança de falta: Silva chutou direto e o goleiro saiu para ficar com a bola. Mas o primeiro gol da partida saiu aos 27 minutos. O lateral esquerdo recebeu, tentou o chute e foi bloqueado e, na sobra, Jean Carlo chutou cruzado e abriu o placar para o Alvinegro. O Coritiba empatou aos 30, com gol de Léo Gamalho. Oito minutos depois, Ricardo Bueno recebeu na entrada da área e voltou para Leandro Vilela, que arriscou chute de longe e mandou à direita do gol. Aos 46, Felipe Garcia deu passe para Bueno, na ponta direita, chutar cruzado, mas a defesa adversária tirou. Ainda na primeira etapa, Garcia chutou forte na entrada da área e foi bloqueado. Na sobra, Alex Silva bateu por cima do gol.

Aos dois minutos do segundo tempo, nova chance de Alex Silva: após cruzamento e desvio na defesa, o lateral direito finalizou perto do gol. Oito minutos depois, Bueno recebeu, ajeitou e chutou de fora da área, obrigando Wilson a espalmar. Aos 25, a arbitragem validou o segundo gol do Coritiba: em um cruzamento na área, Léo Gamalho cabeceou e o bandeirinha entendeu que, na defesa, Simão entrou com a bola – lance no vídeo abaixo. Cinco minutos depois, o empate do Operário veio em falta próxima à grande área, que Tomas Bastos cobrou com perfeição para estufar a rede. Aos 45, o adversário marcou o terceiro gol com Luiz Henrique.

O Fantasma iniciou o jogo com Simão, Alex Silva, Rafael Bonfim, Léo Rigo, Silva, Leandro Vilela, Marcelo, Jean Carlo, Felipe Garcia, Rafael Oller e Ricardo Bueno. No segundo tempo, entraram Tomas Bastos, Fabiano, Schumacher, Fábio Alemão e Leandrinho nos lugares de Felipe Garcia, Marcelo, Jean Carlo, Alex Silva e Silva.

Em entrevista coletiva online, o técnico Matheus Costa falou sobre o desempenho da equipe e o resultado. “Primeiro, tenho que enaltecer esse grupo pela partida. A gente fica muito chateado por mais uma vez o resultado ter uma influência direta da arbitragem. Foram muitas disputas, ganhamos a grande maioria e as que eles ganharam foram muito felizes. Primeiro, em um gol que não ocorreu e, segundo, em um cabeceio que eles conquistaram ali na entrada da grande área nos minutos finais. Foi um jogo franco, de duas equipes que procuraram vencer e, com a decisão da arbitragem, mais uma vez nós fomos prejudicados”.

 

PUBLICIDADE

Recomendados