Popó põe cinturão em leilão para comprar cestas básicas

Esporte

06 de abril de 2020 12:40

Agência Brasil


Relacionadas

Operário divulga ações para o Dia Nacional da Adoção

Morre Vadão, ex-técnico da seleção feminina de futebol

Show de Bola entrevista goleiro do Fantasma

Sesa libera Operário para retomar os treinamentos
A distância, Sepam treina atletas em seis modalidades
Judô nas escolas é tema de live do Colégio Sepam
Escola do Operário volta às atividades de forma remota
O cinturão é o da Associação Mundial de Boxe (AMB), categoria Super Penas (até 58,9Kg) Foto: Reprodução/Instagram
PUBLICIDADE

Mantimentos serão doados à população carente de Salvador (BA)    

O tetracampeão mundial Acelino Popó agradeceu neste domingo (5), em um vídeo no Instagram, os lances acima de R$ 40 mil de interessados em adquirir o cinturão mundial conquistado pelo pugilista em 2002. No último sábado (4), o pugilista entrou no combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19) ao levar a leilão o cinturão, pelo lance inicial de R$ 20 mil. O valor arrecadado será usado na compra de cestas básicas para a população mais carente de Salvador (BA), onde reside o atleta. 

"É para a gente poder comprar mais cestas básicas. Conto com sua ajuda. Não é para mim. É para todos", disse o ex-boxeador baiano, de 44 anos, no vídeo anunciando o leilão, publicado no sábado (4). Os interessados podem dar o lance no leilão no Instagram do pugilista (@popofreitas).

O cinturão é o da Associação Mundial de Boxe (AMB), categoria Super Penas (até 58,9Kg). O triunfo ocorreu em janeiro de 2020,  em Las Vegas (Estados Unidos), quando Popó venceu por pontos o cubano Joel Casamayor.

Desde o início da pandemia, Popó tem participado de várias ações solidárias. “Tenham certeza que é a minha obrigação. Pelas noites perdidas por vocês, pelos ingressos comprados para acompanhar as minhas lutas. Eu sei que não é muito. Mas espero que esse pouco que eu estou fazendo seja muito para alguém“, disse o lutador.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização