Brasil perde e Tite acumula maior jejum sem vencer

Esporte

15 de novembro de 2019 16:25

Da Redação


Relacionadas

Momento Cavali destaca importância das artes marciais

Operário treina na geada e fotos impressionam

Londrina irá jogar a série C do Brasileirão

Fórum de desporto escolar terá participação do atleta Giba
Rodada do Carioca teve muitos gols e protestos
Cury defende retorno do Campeonato Paranaense
'Brasileirão da Série B deve iniciar em agosto', diz CBF
A derrota para a Argentina fez com que a seleção brasileira amargasse o maior jejum sem vitórias desde 2013 Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

A derrota para a Argentina fez com que a seleção brasileira amargasse o maior jejum sem vitórias desde 2013

O Brasil foi dominado pela Argentina na tarde desta sexta-feira (15), na Arábia Saudita, e saiu de campo com a derrota por 1 a 0. A Seleção Brasileira segue na seca após a conquista da Copa América no meio do ano - duas derrotas e três empates até agora.

A equipe de Tite só teve uma chance de gol, em pênalti desperdiçado por Gabriel Jesus. Depois, nada mais fez. O gol que deu mais um troféu do Superclássico das Américas para os hermanos foi marcado por Messi.

Para terminar a temporada de amistosos em 2019, novamente sem jogadores que atuam em solo brasileiro, o Brasil volta a campo na terça-feira, às 10h30, diante da Coreia do Sul. No dia anterior, a Argentina faz o confronto diante do Uruguai.

Pior jejum desde 2013

A derrota para a Argentina fez com que a seleção brasileira amargasse o maior jejum sem vitórias da era Tite, igualando o período de 2013, quando também ficou cinco jogos sem vencer.

Na ocasião, o período de seca começou com o técnico Mano Menezes, com um empate contra a Colômbia e uma derrota para a Argentina (no Superclássico), e se juntou a Luiz Felipe Scolari, perdendo para a Inglaterra e empatando com Itália e Rússia.

Agora, com Tite, além da derrota para a Argentina, o Brasil perdeu para o Peru e empatou com Colômbia, Senegal e Nigéria. Todos depois do título da Copa América.

Os argentinos, aliás, são os adversários que Tite mais enfrentou, vencendo três partidas e perdendo duas, com esta de hoje, onde Messi - de pênalti - foi o autor do gol único do duelo.

Com informações do Lance! e UOL

PUBLICIDADE

Recomendados