Governo investe R$ 10 milhões à obra do Hospital da Criança

Cotidiano

10 de julho de 2020 12:50

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

WhatsApp ganha recurso de verificação de mensagem

Paraná já conta com R$ 200 milhões para compra de vacinas

Confiança do empresário sobe pelo terceiro mês seguido

Mourão manifesta preocupação com incêndios na Amazônia
Mercado acredita em redução da taxa Selic nesta semana
Divulgado calendário do auxílio emergencial de quem contestou
BNDES terá mais recursos para recuperação de resíduos sólidos
A obra é de responsabilidade do município e o hospital será referência no atendimento infantil na região. Foto: Reprodução/AEN
PUBLICIDADE

Com isso, chega a R$ 41 milhões o volume de recursos repassados pela atual gestão do Governo do Estado para a construção do hospital, que será referência na região

O Governo do Estado garantiu mais R$ 10 milhões para a continuidade da obra do Hospital da Criança de Maringá. O recurso será creditado para a prefeitura na próxima semana.

Com este repasse, chega a R$ 41 milhões o montante repassado para a construção da unidade na atual gestão do Governo do Estado. A obra é de responsabilidade do município e o hospital será referência no atendimento infantil na região. Em maio, o Estado já havia direcionado R$ 6 milhões, e outros R$ 25 milhões no final de 2019. O custo estimado da obra é de R$ 153 milhões.

“O Estado, mais uma vez, dando sequência à política de apoio regional da saúde, repassa para o Hospital da Criança importante recurso para auxiliar na finalização da obra que, certamente, vai ajudar e salvar a vida de muitas crianças paranaenses”, afirmou o governador Ratinho Júnior.

Hospital da Criança terá 160 leitos, sendo 20 de UTI. A área construída é de aproximadamente 23 mil metros quadrados e está no espaço do antigo aeroporto da cidade, doado pela União ao município. O local tem cerca de 90 mil metros quadrados.

Menos Deslocamentos - Serão atendidas 21 especialidades na unidade, que terá também centro de pesquisa. Com o hospital em funcionamento será reduzido o deslocamento entre pacientes da região até Curitiba para tratamentos. Estimativa é beneficiar população de mais de 4 milhões de habitantes de 115 cidades.

Regionalizar as unidades de suporte e assistência à saúde é uma das linhas do planejamento proposta pelo Governo do Estado e pela Secretaria da Saúde. “A nossa estratégia de regionalização, por orientação do governador, contempla o Paraná por inteiro. Neste sentido, Maringá terá uma unidade capaz de ofertar serviços novos para diversos municípios, diminuindo distâncias no atendimento. É certamente um importante investimento, que leva também o carimbo do Estado para a sua finalização”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

PUBLICIDADE

Recomendados