O seu sofá pode estar deixando você doente

Cotidiano

03 de julho de 2020 10:14

Da Redação


Relacionadas

WhatsApp ganha recurso de verificação de mensagem

Paraná já conta com R$ 200 milhões para compra de vacinas

Confiança do empresário sobe pelo terceiro mês seguido

Mourão manifesta preocupação com incêndios na Amazônia
Mercado acredita em redução da taxa Selic nesta semana
Divulgado calendário do auxílio emergencial de quem contestou
BNDES terá mais recursos para recuperação de resíduos sólidos
PUBLICIDADE

O sofá acumula ácaros, poeira, pelos e fungos, ideal para desencadear alergias e até doenças respiratórias

O sofá tem sido um grande companheiro durante o isolamento social e, se muitos já consideravam esse um dos móveis mais importantes da casa, agora é um dos preferidos. E certamente é o protagonistas em casas com crianças: “Estamos recebendo mais solicitações para limpeza de estofados com manchas de achocolatado e de leite”, relata Bruno Vieira, especialista Acquazero em higienização de estofados.

Mas muito além de manchas de bebidas, os estofados são verdadeiros vilões para aqueles que sofrem de alergias respiratórias. O sofá acumula ácaros, poeira, pelos e fungos, ideal para desencadear alergias e até doenças respiratórias. 

Segundo o médico pneumologista Helder Vinicius Ribeiro, especialista em doenças respiratórias, "as alergias mais comuns são a rinite alérgica, caracterizada por coceira no nariz, olhos, garganta, espirros, congestão nasal, e a asma que se apresenta com crises de falta de ar, tosse, chiado e dor no peito". Tanto a rinite alérgica quanto a asma podem ter crises de piora, geralmente desencadeadas pela inalação de poeira, ácaros, bolor e pelos de animais. "Atualmente existem vários tratamentos farmacológicos disponíveis, mas evitar a exposição a estes alérgenos também faz parte do tratamento", salienta o médico.

É hora de procurar por uma empresa especializada no serviço quando a sujeira começa a incomodar. Passar o aspirador doméstico é um bom aliado no combate às sujidades, porém não dispensa a limpeza profissional com produtos e aparelhos específicos para sucção profunda. E essa limpeza do estofado deve ser feita a cada seis meses ou uma vez por ano, se não for usado diariamente. Porém, para quem tem crianças ou animais em casa, o prazo deve ser antecipado.

“Esse período do ano já é preocupante para os pais, que ficam de olho na higienização para evitar crises alérgicas dos filhos. Mas agora com as crianças passando mais tempo nos estofados, a higienização profunda para remoção de fungos e ácaros é essencial”, relata Bruno Vieira.

“Utilizamos um produto desinfetante e água para higienização. Toda a água e o produto é extraído do sofá com uma máquina que possui alto poder de sucção.” O especialista afirma que assim, além de remover a sujeira superficial, o serviço remove também toda a sujeira antiga que já se aprofundou na espuma do estofado. "Depois do processo de limpeza, o sofá ficará superficialmente úmido, porém, estará seco em poucas horas", finaliza Bruno.

É importante lembrar que cada sofá possui uma técnica de limpeza e produtos específicos a serem utilizados. Linho, camurça e veludo, que são tecidos delicados, seguem praticamente o mesmo processo de higienização por extração. "Porém, no linho, precisamos neutralizar muito bem qualquer produto utilizado no estofado para evitar amarelamento ou enfraquecimento do tecido." Já a limpeza do couro, segundo o especialista, requer técnicas bem diferentes da limpeza do tecido e um dos diferenciais é a hidratação no final. "Por isso, é muito importante a contratação de uma empresa qualificada para a limpeza dos estofados, que saiba quais técnicas e produtos usar na limpeza", completa.

 

PUBLICIDADE

Recomendados