Casos de Covid-19 crescem 900% no Paraná

Cotidiano

26 de março de 2020 15:00

Da Redação


Relacionadas

Professora coloca deveres em 'varal' para alunos estudarem

Estados podem entrar em fase de acelerada da Covid

Paraná registra sétima morte por Coronavírus

Curitiba tem 12 pacientes internados em estado grave
Brasil tem 72 mortos em 24h e mais de 10 mil casos
Forças Armadas ampliam produção de álcool e cloroquina
Idoso de Cianorte é a 6ª vítima de Coronavírus no PR
O Paraná ainda investiga outros 1.519 casos suspeitos do novo coronavírus Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O Paraná ainda investiga outros 1.519 casos suspeitos do novo coronavírus

O Paraná chegou a marca de 60 casos confirmados do novo coronavírus. A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) confirmou mais seis casos nesta segunda-feira (23). Assim, em uma semana, os registros de Covid-19 deram um salto de 6 para 60 — o que representa um avanço de 900% em sete dias. (Confira a evolução dos casos confirmados e suspeitos no infográfico abaixo).

| Foto: Paraná Portal
 


Além disso, o Paraná ainda investiga outros 1.519 casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19). No mesmo período de sete dias, o aumento porcentual foi de 1.687% — passou de 85 para 1.519.

A maior parte das análises em andamento estão em Curitiba: 291 casos. Na sequência, aparecem Londrina, com 171, e Cascavel, com 114 casos suspeitos.

No entanto, em relação aos casos em investigação, é preciso considerar que houve uma mudança na metodologia. De acordo com a Sesa, até o dia 21 de março, entravam na lista de suspeitos apenas os casos notificados como tal pelas secretarias municipais.

Desde então, todas as notificações pelos serviços de saúde de casos de síndromes respiratórias passaram a fazer parte da mesma lista.


Coronavírus no Paraná: Fase Exponencial da Covid-19

Para o doutor em bioquímica Emanuel Maltempi de Souza, como os casos confirmados do novo coronavírus no Paraná ainda são relativamente pequenos, as projeções para o futuro são imprecisas.

“É perigoso [fazer uma projeção para os próximos dias], mas tudo indica que entramos na fase exponencial. Os números sugerem que o crescimento vai continuar até que as medidas de contenção surtam efeito”, afirmou, em entrevista ao Paraná Portal.

De acordo com o professor, que preside a comissão de especialistas da UFPR (Universidade Federal do Paraná) para o enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), também é preciso considerar que os dados consolidados sempre estão atrasados em relação ao estágio real da transmissão.

“O que vemos hoje são as pessoas infectadas há alguns dias. Acredita-se que na maior parte das vezes o tempo de incubação é de até cinco dias. No entanto, alguns em alguns casos o vírus ficou até 27 dias incubado. Ou seja, ainda estamos lidando com os casos anteriores às medidas de contenção”, pontuou Maltempi.

Conforme o bioquímico, as medidas como o isolamento social devem surtir efeito em um prazo entre duas e três semanas. “Vejamos a situação da Itália, por exemplo. As medidas de contenção foram impostas há três semanas, mas os casos confirmados continuaram a crescer. Só agora há indícios sobre o efeito positivo delas”, ponderou.

Por isso, o cientista Emanuel Maltempi de Souza aponta que os casos do novo coronavírus (Covid-19) no Paraná devem continuar a subir exponencialmente pelos próximos 15 ou 20 dias. “As medidas precisam ser seguidas à risca pela sociedade. O distanciamento social e a higiene das mãos são aliadas fundamentais”, completou.

Com informações do Paraná Portal

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização