Meta da agropecuária é abastecer mercado interno

Cotidiano

14 de dezembro de 2019 11:29

Agência Brasil


Relacionadas

Engie doa R$ 500 mil para ajudar hospitais no Paraná

Multas por crimes ambientais somam R$ 2,5 mi em oito dias

Pesquisa comprova que covid-19 é também doença vascular

RodoNorte integra campanha de conscientização sobre queimadas
Menino morre após choque elétrico na região de Irati
Incerteza da economia cai pelo quinto mês consecutivo
Em dois meses, 5.300 cães e gatos são castrados no Paraná
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Ministra Tereza Cristina destaca que demanda externa faz melhorar produção nacional.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse na sexta-feira (13) que a prioridade do setor agropecuário é abastecer o mercado brasileiro e apenas depois atender a demanda externa. Segundo a ministra, o Brasil tem um mercado interno grande e “robusto. A fala da ministra ocorreu na comunidade de Palmas, em Arroio do Meio, Rio Grande do Sul, onde participou da inauguração de um frigorífico.

Tereza Cristina enfatizou que a abertura de mercado externo permite equilíbrio dos preços e contribui para a melhoria da qualidade da produção nacional. “À medida que você abre novos mercados, você também sobe a régua da qualidade. Por isso que é importante a gente ver aqui a qualidade.”

Antes da inauguração do frigorífico, a ministra visitou uma unidade de produção de leite que recebeu investimentos de R$ 6 milhões e contou com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Segundo a ministra, a profissionalização do setor leiteiro deve elevar a produtividade e baixar o custo de produção. “A maioria dos pequenos produtores produz leite. Agora, o leite tem um problema de custo, que no Brasil ainda é alto. Estamos vendo aqui outros modelos de produção, que a gente pode fazer para levar os pequenos produtores a um modelo mais produtivo, que lhes dê renda, porque senão a gente vai continuar tendo problemas”, disse.

PUBLICIDADE

Recomendados