Bolsonaro sai do PSL e cria o partido Aliança pelo Brasil

Cotidiano

12 de novembro de 2019 18:37

Da Redação


Relacionadas

Escolas estaduais entregam kits de merenda nesta sexta-feira

Paulo Eduardo Martins reafirma luta pelas privatizações

Simepar e Estado implantam programa ‘Sinais da Natureza’

Eleições: redes sociais reforçam ações contra fake news
Quase mil pessoas morreram por fake news sobre a covid-19
70% dos bares e restaurantes estão com as contas vencidas
Paraná incentiva participação de jovens na política brasileira
Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 12, a deputados do PSL a desfiliação do partido Foto: O Imparcial
PUBLICIDADE

O presidente anunciou a desfiliação do partido e a criação da legenda a qual confirmará a futura filiação.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 12, a deputados do PSL a desfiliação do partido e a criação da legenda a qual confirmará, em convenção a ser realizada em 21 de novembro, a futura filiação. A nova sigla se chamará Aliança pelo Brasil.

Como o mandato de deputados é do partido, eles não podem se transferir para outra legenda sem a abertura de janela partidária. No caso de senadores, governadores, prefeitos e o presidente da República, que são donos de seus mandatos, o anúncio poderá ser feito na cerimônia de criação do partido, marcada para 21 de novembro. 

Além de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) foi outro a formalizar a desfiliação do partido na reunião desta terça. No entanto, o futuro partido deve receber não apenas dissidentes do PSL. Kicis garantiu que as portas estarão abertas para congressistas de outras legendas.

A coleta de assinaturas está sendo conduzida pela advogada Karina Kufa. É ela que costura a articulação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para viabilizar o recolhimento de rubricas por meio digital. A ideia do Aliança pelo Brasil é colher nomes de apoiadores por meio de um aplicativo. Para isso, depende da autorização da Corte Eleitoral. 

Leia mais clicando aqui

PUBLICIDADE

Recomendados