PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Investimentos no setor de bebidas estimulam o PR

Campos Gerais

21 de janeiro de 2021 13:15

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Piraí do Sul celebra 140 anos de emancipação política

Municípios da AMCG confirmam interesse na compra de vacinas

Telêmaco estuda implementar nova usina de reciclagem

Cidades ampliam fiscalização de restrições impostas por decreto
São João do Triunfo inicia castração de animais de rua
Ipiranga aprova recurso para a área de saúde
Cândido de Abreu solicita reformas em rodovia
PUBLICIDADE

Englobam cervejas, refrigerantes e sucos. Governador Ratinho Junior destaca que esses anúncios propiciam mais desenvolvimento e fortalecem as cadeias produtivas 

O governador Carlos Massa Ratinho Junior destaca os novos investimentos privados no setor de bebidas no Paraná. Eles englobam cervejas, refrigerantes e sucos. A Ambev alocará R$ 385 milhões em fábricas em Ponta Grossa (Campos Gerais) e Almirante Tamandaré (Região Metropolitana de Curitiba) e a Villa Puree outros R$ 5 milhões em Santo Antônio do Paraíso (Norte). A inauguração da fábrica perto de Londrina ocorreu na segunda-feira (18) e o anúncio da Ambev nesta quarta-feira (20).

O governador ressalta que além de gerar novos empregos e desenvolvimento tecnológico, os investimentos estão de acordo com o planejamento estadual de beneficiamento de itens do campo nas indústrias de alimentos e bebidas, gerando produtos com maior valor agregado.

“É uma semana muito importante para o Paraná por causa do início da vacinação contra a Covid-19. Mas também porque inauguramos uma fábrica de polpa de frutas, que já está gerando novos empregos, e esse anúncio da Ambev, que tem a fábrica mais moderna do País em Ponta Grossa, ampliando a capacidade de produção das cervejas puro malte”, afirmou Ratinho Junior.

Ele afirmou que esses empreendimentos propiciam mais desenvolvimento e fortalecem as cadeias produtivas do Estado, além de estimularem novos empregos e inovação. “A Ambev, por exemplo, é uma empresa brasileira com selo global. É uma honra que ela esteja no Paraná. Estamos investindo na indústria de transformação de alimentos e bebidas, inclusive com apoio técnico”, acrescentou o governador. “Queremos nos consolidar cada vez mais”.

A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, comemorou o investimento na cidade logo no início do mandato. “Significa progresso, emprego, credibilidade. Toda a população e Ponta Grossa fica feliz com o investimento”, afirmou. “A empresa tem um histórico com a cidade, com a família Thielen, com a Adriática. Começamos o ano com boas notícias para a cidade”.

AMBEV – A Ambev investirá R$ 370 milhões em sua cervejaria de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, para ampliar a capacidade de produção de cervejas puro malte e uma nova linha de envase para abastecer o Sul e Sudeste do País, e R$ 15 milhões na fábrica de refrigerantes instalada em Almirante Tamandaré, que serão utilizados para ampliação da unidade, totalizando um investimento de R$ 385 milhões no Estado.

A unidade de Ponta Grossa é a mais moderna da Ambev no País, com tecnologias da indústria 4.0. A planta produz cervejas como Brahma Duplo Malte, Serramalte, Original e Budweiser, dentre outras. O aumento da capacidade de produção atende a crescente demanda dos consumidores brasileiros por cervejas puro malte e premium.

“Já temos essa cerveja em Ponta Grossa e identificamos a necessidade de aumentar a capacidade produtiva. Temos uma planta evoluída tecnologicamente, é o local perfeito para ter segurança para esse investimento. É uma fábrica que também funciona como laboratório”, afirmou o vice-presidente de Relações Corporativas da Ambev na América do Sul, Ricardo Gonçalves Melo. “A acolhida do Governo do Estado e da prefeitura foram sensacionais e a qualidade da mão e obra da região é um diferencial”.

VILA PUREE – O investimento privado da Villa Puree é de R$ 5 milhões, com a geração inicial de 22 empregos diretos. Na primeira etapa estão previstas a extração de 300 toneladas de polpa por mês, dividida entre as culturas de abacaxi, ameixa, goiaba, manga, maracujá, morango, pêssego e pitaya. O projeto prevê uma segunda fase, a partir de 2022, com o despolpe de 1.800 toneladas por mês. A área total com plantação é de aproximadamente 605 hectares.

Mercado – Os investimentos acompanham um crescimento na produção de bebidas no Estado em 2020, mesmo diante da pandemia provocada pelo novo coronavírus. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esse setor cresceu 5,2% entre janeiro e dezembro na comparação com o mesmo período de 2019. Apesar de acumular perdas no ano passado, a indústria paranaense acumula sete meses seguidos de alta depois de abril.

PUBLICIDADE

Recomendados