Construção civil cresce 15% na região em 2019

Campos Gerais

22 de janeiro de 2020 20:45

Fernando Rogala


Relacionadas

Homem com filho no colo leva quatro tiros no Paraná

Ratinho entrega condomínio em Jaguariaíva

PRF atende acidente com capotamento em Tibagi

Diocese de Ponta Grossa ganha relíquias de São João Paulo II
Polícia Civil encontra foragidos da Justiça em Piraí do Sul
Palmeira registra terceiro óbito por Covid-19
Homem leva facada no peito e fica em estado grave
Foto: Charles on Unsplash
PUBLICIDADE

Em 2019, foram registradas 14.375 ARTs, enquanto que em 2018, foram 12.447 emissões na Regional do Crea


Levantamento do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), mostra que o setor da construção civil registrou um aquecimento nos Campos Gerais em 2019. A avaliação realizada, com base nas Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs), que são registradas por profissionais de Engenharia junto ao Conselho, mostram que o setor cresceu 15%, em média, na comparação com o ano anterior na região.

Em 2019, foram registradas 14.375 ARTs, enquanto que em 2018, foram 12.447 emissões de ARTs na Regional do Crea-PR em Ponta Grossa, que contempla os 22 municípios que fazem parte das Inspetorias de Ponta Grossa, Castro e Telêmaco Borba. Os números englobam execuções de obras civis e serviços como avaliações, perícias, projetos e outros. 

A Inspetoria de Telêmaco Borba, que inclui também os municípios de Curiúva, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Sapopema, Tibagi e Ventania registrou o maior incremento médio. O aumento nas emissões de ARTs foi de 23%, passando de 2.253, em 2018, para 2.787, no ano seguinte. Na Inspetoria de Ponta Grossa o aumento foi de 15%, sendo que, em 2018, foram 7.605 emissões de ARTs e, em 2019, 8.773. Deste total, quase 80% foram geradas em Ponta Grossa (6.973), a cidade líder na região, seguida de Imbituva (551) e Palmeira (512). 

Já a Inspetoria de Castro, que também faz parte as cidades de Arapoti, Carambeí, Jaguariaíva, Piraí do Sul e Sengés, apresentou aquecimento de quase 9% no mercado da construção civil, passando de 2.588 para 2.815 emissões de ARTs. “O aumento de 15% número de ARTs, da modalidade Engenharia Civil, nos municípios pertencentes à Regional Ponta Grossa do Crea-PR sinaliza o aquecimento da construção civil e de outras atividades relacionadas diretamente com o setor, como topografia, saneamento, infraestrutura, dentre outras”, explica o gerente do Crea-PR, em Ponta Grossa, Vânder Della Coletta Moreno.


Desempenho reflete um novo momento do setor no Brasil

O crescimento registrado em 2019 vem diante de uma estabilidade registrada em 2018, tendo em vista que de 2017 para 2018 houve uma pequena queda, de 12,5 mil para 12,4 mil ARTs. Para o presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa (AEAPG), o Engenheiro Civil Rafael Mansani, os investimentos do mercado imobiliário, no ano de 2019, refletem um novo momento do setor com a transição política do país. “Além disso, é um investimento seguro e rentável diante das perspectivas de quedas de juros nos financiamentos”, afirma.

Com informações da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados