Advogado acusado de fraude em Castro ganha liberdade

Campos Gerais

11 de dezembro de 2019 13:14

Mario Martins


Relacionadas

Pandemia derruba faturamento de 67% das empresas na região

Telêmaco Borba soma seis candidaturas à Prefeitura em 2020

Aliel entrega veículos para APAE e Asilo de Imbituva

Arrecadação federal cresce 17,4% na região em agosto
Ratinho e Sloboda entregam 1º Condomínio do Idoso nesta quinta
Ex-vereador acusado de tentativa de homicídio não está foragido
Prorrogadas inscrições para oficinas do Projetando Cidades
Advogado se encontrava preso desde 24 de outubro no Complexo Médico Penal de Pinhas Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Profissional é acusado de ter praticado fraude na Cooperativa Castrolanda e se encontrava preso desde 24 de outubro no Complexo Médico Penal de Pinhas

O advogado que teve sua prisão preventiva decretada pelo Juízo da Vara Criminal de Castro, por ter praticado fraude na Cooperativa Castrolanda e se encontrava preso desde 24 de outubro no Complexo Médico Penal de Pinhas, conseguiu no Tribunal de Justiça do Paraná ordem de habeas corpus para responder o processo em liberdade.

Para os advogados Angelo Pilatti Junior e Fernando Madureira, que assumiram a defesa do colega preso, a prisão preventiva no caso era desnecessária porque a denúncia oferecida pelo Ministério Público contra o advogado é somente pelo crime de estelionato o qual é de pouca gravidade, o acusado é primário, não registra antecedentes criminais, tem residência fixa e está á disposição da Justiça para responder por seus atos.

Madureira afirmou que não há provas de que o colega de profissão tenha praticado os fatos de que é acusado e que demonstrará a inocência de seu cliente no curso do processo.

PUBLICIDADE

Recomendados