VBP do Paraná cresce 9% e atinge recorde de R$ 97 bi

Agronegócio

05 de agosto de 2020 20:18

Fernando Rogala


Relacionadas

Produtores irão ampliar área de soja plantada na região

Paraná deverá produzir 40 milhões de toneladas de grãos

Castrolanda recebe prêmio destaque em âmbito leiteiro

Conab avalia que Brasil terá 2ª maior safra de café em 2020
Agricultura digital: O que é e como colocar em prática?
Adapar alerta sobre recebimento de sementes não encomendadas
CAPAL completa 60 anos com mais de 3,2 mil associados
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Valor é o maior nominal já registrado na série no Paraná. Produtos da pecuária  lideram a participação no VBP estadual 

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Paraná em 2019 atingiu R$ 97,7 bilhões, maior valor nominal já registrado na série. Na comparação com o VBP de 2018, que foi de R$ 89,78 bilhões, o resultado representa um ganho real de 3%, e um crescimento nominal – sem os descontos da inflação -, de 9%. As informações são do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. Os números correspondentes aos valores reais representam o faturamento bruto dos produtores com a comercialização da safra 2018/19, incluindo cerca de 350 produtos da agropecuária.

Na avaliação do chefe do Deral, Salatiel Turra, o resultado recorde se deve principalmente aos preços, já que a produção de algumas culturas, como a soja, não correspondeu às estimativas iniciais. Outro fator que contribuiu positivamente foi a diversificação característica da agropecuária paranaense. “O Paraná tem pequenos e médios produtores cada vez mais capacitados para produzir melhor e em maior quantidade. Isso também é reflexo da assistência técnica, ações da Secretaria e do empenho dos trabalhadores do campo”, diz.

De maneira geral, os produtos da pecuária paranaense lideram a participação no VBP. De acordo com Larissa, eles foram beneficiados pelos preços registrados no período impulsionados tanto pela demanda interna como externa. Metade do faturamento do Estado em 2019 veio desses itens, enquanto que no ano anterior a participação era de 47%. Somados, os produtos do grupo renderam R$ 48,46 bilhões em 2019, um crescimento real de 9%. As exportações de carnes contribuíram para o resultado, já que tiveram um aumento de 9% no faturamento e 5% no volume em 2019 na comparação com 2018. 

Os grãos e outras grandes culturas representam 39% do valor total, com faturamento de R$ 38,39 bilhões. Os produtos florestais (R$ 4,4 bilhões) e o grupo das hortaliças (R$ 4,6 bilhões) participam com 5% do VBP estadual, enquanto as frutas (R$ 1,6 bilhão) correspondem a 2%.


Soja representou a geração de 20% de todas as riquezas

A cultura da soja rendeu R$ 19,9 bilhões ao VBP do Paraná em 2019 e, com isso, perdeu cinco pontos percentuais na composição do total, chegando a 20%. Ainda assim, o grão lidera a participação. Nos Campos Gerais, a soja gerou R$ 3,28 bilhões em riquezas. No leite, com 4,6 bilhões de litros produzidos em 2019, 1% a mais do que no ano anterior, o produto rendeu R$ 6,2 bilhões ao Estado e representou 6% do VBP. O valor é 5% maior que o de 2018 em valores nominais, e seu preço médio, que passou de R$ 1,29 para R$ 1,34 o litro, não foi suficiente para garantir ganho real no faturamento do produto.

As informações são da AEN

PUBLICIDADE

Recomendados