aRede aRede aRede
aRede
Justiça americana manda tirar cordas vocais de dois cães

Insana

04 de setembro de 2017 09:30

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Idosa de 92 anos mata filho para evitar de ir para asilo

Homem ganha na loteria três vezes em menos de um mês

Mulher fica com cabeça presa em escapamento de carro

Homem ganha quatro vezes na loteria em menos de dois meses
Selfie com cobra quase acaba em tragédia na Índia
'Chuva' de polvos e lulas assusta moradores da China
Americano tem pé amputado e o cozinha para jantar 'especial'
Os animais das raças mastim tibetano e mastim dos Pirenéus foram punidos por latir demais/Foto: Reprodução/
PUBLICIDADE

Os vizinhos incomodados com as latidas entraram com uma ação judicial e os cães foram punidos

Uma briga judicial que já dura cinco anos terminou de maneira polêmica nos Estados Unidos. A Justiça de Oregon determinou que cães de uma fazenda local passem por uma cirurgia de retirada de cordas vocais (cordectomia). Os animais das raças mastim tibetano e mastim dos Pirenéus foram punidos por latir demais.

Os cachorros pertencem à propriedade de Karen Szewc e John Updegraff. Há mais de uma década, eles usam caninos para proteger a fazenda de 1,3 hectare. Eles servem como guarda de cabras, ovelhas e galinhas.

Em 2012, os ‘latidos incessantes’ começaram a incomodar o casal vizinho, Dale e Debra Krein. Eles entraram com uma ação contra os fazendeiros e gravaram áudios como provas. Segundo o casal Krein, eles não conseguiam dormir nem assistir à televisão, além dos constantes sustos sofridos pelos visitantes, inclusive crianças.

Em 2015, os donos dos cachorros foram condenados a pagar pena de US$ 238 mil (cerca de R$ 750). Entretanto, a multa não acabou com os barulhos, o que sustentou a decisão da Justiça.

O Oregon Humane Society, órgão de defesa ao direitos dos animais, repudiou a medida. “Estamos chocados”, afirmou David Lythe ao jornal The Oregorian.

A dona dos cães, Karen Szewc, também não concordou com a ação. “Eles são meus funcionários. Não temos os cachorros para incomodar os vizinhos, mas para proteger nossas ovelhas. A próxima linha de defesa é uma arma. Não tenho que usar uma arma, posso proteger minhas ovelhas com os cachorros”, afirmou à imprensa local.

O que diz a lei?

Se nos EUA alguns estados permitem a cirurgia de retirada das cordas vocais de animais, no Brasil não é assim. Desde 2008, uma lei federal proíbe não só a cordectomia, mas também a caudectomia. Mais comum, a última consiste no corte da cauda dos animais.

 O Conselho Federal de Medicina Veterinária defende que esses procedimentos cirúrgicos têm como única finalidade a estética. Dessa maneira, os maus-tratos causados aos animais não se justificam. Veterinários que realizam esses procedimentos, inclusive, podem perder suas licenças.

Informações Correio Braziliense 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização